19:50 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Soldado estoniano participa dos exercícios militares anuais em conjunto com as tropas da OTAN, Estônia, maio de 2014 (foto de arquivo)

    Reino Unido: batalhões da OTAN perto da Rússia são legais

    © AFP 2017/ RAIGO PAJULA
    Mundo
    URL curta
    11747116

    A colocação de quatro batalhões rotativos da OTAN na Europa do Leste não viola o Ato fundador Rússia-OTAN, declarou o chefe da Defesa britânica Michael Fallon.

    A respectiva declaração foi feita nesta terça-feira (19). Por via do documento assinado em 1997, a Aliança Atlântica se comprometeu a não instalar no território de seus países-membros, situados no leste da Europa, forças militares significativas adicionais com caráter permanente.

    "O formato rotativo de quatro batalhões adicionais não viola o Ato Fundador Rússia-OTAN," disse.

    A última cúpula da OTAN, realizada entre os dias 8 e 9 de julho em Varsóvia, teve como foco as relações com a Rússia. Foi durante a cúpula que a aliança militar tomou a decisão de instalar batalhões adicionais em uma série de países bálticos: Lituânia, Letônia, Estônia e Polônia.

    Além disso, na segunda-feira (18), a Câmara dos Comuns do Reino Unido apoiou a modernização do escudo nuclear do país. A decisão respectiva foi tomada por maioria de votos – 472 contra 117.

    Tudo isso está sendo feito sob alegada ameaça proveniente da Rússia, mas Moscou tem por várias vezes mostrado sua preocupação com o aumento da presença militar da Aliança Atlântica na Europa do Leste.

    Mais:

    Polônia ensina crianças a gostar da OTAN
    Tags:
    militarização, OTAN, Rússia, Países Bálticos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik