22:35 25 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    73713
    Nos siga no

    O jornal The National Interest tentou prever qual será o equilíbrio entre potências militares em 2030, quando os principais exércitos do mundo se adaptarem às mudanças na natureza das hostilidades.

    As opiniões de analistas do The National Interest se baseiam em três critérios: acesso do exército aos recursos nacionais (incluindo a base de inovações), apoio por parte das autoridades e possibilidade de testar inovações no terreno. 

    Índia 

    O exército indiano realizou operações contra rebeldes maoístas no país e combateu forças apoiadas por Paquistão no estado de Caxemira. Apesar de ele ter uma boa experiência de combate, ele registra um grande atraso tecnológico em relação a outros exércitos que constituem o Top 5. O país tenta colmatar isso com importações da Rússia, EUA, Europa e Israel, mas ele tem também de desenvolver suas armas introduzindo mais inovação.

    França

    O exército francês será, num futuro próximo, o exército europeu principal e determinará a política da segurança controlando o aparelho militar do Velho Mundo. O governo apoia fortemente o exército, tentando atrair assim investidores. 

    Rússia 

    Após o fim da Guerra Fria, o exército da Rússia teve de efetuar a mudança e reestabelecer o acesso a recursos, aponta o jornal. Durante a recuperação econômica ela tinha beneficiado de um afluxo de investimento. As reformas permitiram a realizar com sucesso as operações militares no Cáucaso. 

    No futuro, o exército pode ter problemas de acesso às tecnologias militares devido à degradação do complexo militar-industrial soviético que agora começa a recuperar. Entretanto, a importância e a força moral dos efetivos irão permitir ao exército manter sua vantagem. 

    EUA

    Em 2030, o exército norte-americano vai continuar sendo a força terrestre mais poderosa do mundo. Sua capacidade operacional será garantida pelo alto nível de inovação acessível a todos os ramos das forças armadas dos EUA. 

    Além disso, exército dos EUA mantem hoje "a forma", o que se está manifestando na "luta contra o terrorismo" no Iraque e Afeganistão durante os últimos 15 anos. Entretanto, esta tensão permanente ameaça provocar o esgotamento dos militares.

    China

    Tal como o exército norte-americano, o exército da China partilha sua base de recursos com a Marinha e a Força Aérea. A China registou um desenvolvimento espetacular devido a que as forças armadas ganharam acesso a financiamento e inovações, se tornando em uma potência militar moderna em 2000. A dimensão do exército chinês é sua vantagem principal (é o maior do mundo). Entretanto, a falta da experiência de combate é o seu principal ponto fraco.

    Mais:

    Rússia é cotada como segunda maior potência militar do mundo
    Tags:
    previsões, analista, militares, exército, financiamento, opinião, armas, inovação, Índia, China, EUA, França, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar