22:33 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Em 27 de junho de 2016, o primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim (na foto) se dirigiu à imprensa em Ancara falando, entre outras coisas, de Alparslan Celik, acusado de ter matado o piloto russo Oleg Peshkov no final de 2015

    Turquia se afasta da política de pressão na Síria

    © REUTERS/ Umit Bektas
    Mundo
    URL curta
    0 114321

    Nesta quarta (13), em um discurso na TV ao povo da Turquia, o primeiro-ministro Binali Yildirim afirmou que o país precisa normalizar as relações com a Síria para lutar efetivamente contra o terrorismo.

    No entanto, mais tarde, o vice-presidente do partido governista Yasin Aktay, comentando as palavras de Yildirim, disse que "neste caso não se trata de normalização das relações com a Síria se Assad ficar no poder".

    Capital da Turquia, Ancara
    © flickr.com/ Jorge Franganillo
    O chefe do centro de estudos estratégicos Bilgesam, Atilla Sandikli, comentou em uma entrevista à agência Sputnik as mudanças na estratégia da política externa da Turquia, que se tornou particularmente evidente nas relações com a Rússia e Israel, bem como nas perspectivas de estabelecimento de contatos com a Síria. De acordo com Sandikli, a liderança turca decidiu realmente realizar algumas mudanças na política externa referente ao conflito sírio, mas não abandonou completamente sua posição anterior sobre a permanência no poder de Bashar Assad. O governo da Turquia está se afastando da política de "força", apostando em ações conjuntas com parceiros e vizinhos da região. 

    "No âmbito da formação do sistema de valores e relações internacionais, as autoridades turcas reconheceram a ineficácia da política de pressão, e, redefinindo suas relações com países amigos, aliados e parceiros, estão procurando uma estratégia que leve em conta os interesses mútuos de todas as partes", disse ele.

    Antes, o chanceler russo, Sergei Lavrov, expressou a esperança de que a normalização das relações entre a Rússia e a Turquia contribuirá para a resolução da crise na Síria. Será que Turquia e Rússia serão capazes de chegar a acordo e formar uma estratégia conjunta para a questão síria? Atilla Sandikli sublinhou a importância do processo da normalização das relações russo-turcas para garantir a paz na Síria e em todo o Oriente Médio.

    "Para reforçar o efeito positivo da normalização das relações, a Turquia tem que desenvolver uma tal abordagem da discussão de temas internacionais e regionais, em que os objetivos da política da Turquia no Oriente Médio e seus interesses nacionais coincidam com as expectativas e interesses da Rússia. Vou sublinhar mais uma vez: os primeiros passos no sentido de degelo nas relações entre a Turquia e a Rússia são muito importantes. Mas, para reforçar o efeito positivo deste processo, a liderança turca deve ampliar a cooperação com a Rússia no Oriente Médio e, primeiramente, na Síria", concluiu o experto.

    Presidente turco Recep Tayyip Erdogan e o presidente russo Vladimir Putin
    Presidente turco Recep Tayyip Erdogan e o presidente russo Vladimir Putin

    Mais:

    Degelo nas relações entre Rússia e Turquia é de extrema importância
    França fecha missão diplomática na Turquia
    Turquia recomenda à União Europeia organizar exposição sobre a Frente al-Nusra
    Tags:
    paz, força, relações internacionais, negociações, mudança, terrorismo, diplomacia, Ministério das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, Israel, Oriente Médio, Rússia, Síria, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik