05:43 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Um policial italiano no seu posto em Roma (foto de arquivo)

    Itália decide não extraditar russo suspeito de espionagem para Portugal

    © AP Photo/ Gregorio Borgia
    Mundo
    URL curta
    0 59331

    Um tribunal de Roma deliberou contra a decisão de extraditar para Portugal o cidadão russo suspeito de espionagem.

    A Sputnik soube disso nesta quinta-feira (14) de uma fonte proxima da investigação.

    "O Tribunal de Apelações de Roma deliberou hoje que um cidadão russo, cuja extradição é solicitada por Lisboa, não será entregue às autoridades portuguesas", disse a fonte, sem se adentrar nos detalhes.

    Em finais de maio, foi preso em Roma, por pedido de Lisboa, o russo Sergei Pozdnyakov. Ele foi detido junto com o português Frederico Carvalhão Gil, que trabalhou para o Serviço de Informações de Segurança (SIS), que teria vendido ao cidadão da Rússia documentos secretos e informações confidenciais. Entre os segredos vendidos, alegadamente havia informações sobre política e economia da OTAN e da União Europeia.

    A OTAN chegou a exigir que Portugal, membro da aliança, iniciasse uma investigação do serviço secreto.

    Carvalhão Gil já foi extraditado para Portugal um mês depois da detenção.

    A embaixada russa em Portugal tem se abstido, desde maio, de comentários sobre o assunto. Mas um adido de imprensa da missão diplomática russa em Lisboa disse à Sputnik que Portugal não compartilhou a identidade do detido à embaixada.

    A Sputnik contatou também a assessoria de imprensa da Procuradoria Geral da República portuguesa (PGR), que se limitou a indicar as Notas à Comunicação, das quais consta o seguinte:

    "No inquérito, que corre termos no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), investigam-se suspeitas de transmissão de informações, a troco de dinheiro, por parte de um funcionário português a um cidadão estrangeiro supostamente ligado a um serviço de informações esrangeiro".

    As notas são dos dias 23 de maio e 8 de junho. No site da PGR não há outras notas ao respeito.

    Em seu comunicado, a Polícia Judiciária de Portugal (PJ) também não traz maiores detalhes.

    Tags:
    espionagem, PGR, Serguei Pozdnyakov, Frederico Carvalhão Gil, Portugal, Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik