21:18 28 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1109
    Nos siga no

    O ministro das Relações Exteriores da Letônia, Edgars Rinkevics, declarou nesta quarta-feira (13) que é inadmissível que os parlamentares europeus se reúnam com o presidente da Síria, Bashar Assad.

    “Este encontro contradiz a política comum da União Europeia que impôs sanções contra o regime de Assad, é uma ação inaceitável e deve submeter-se à crítica”, disse. 

    No fim de semana passado uma delegação de parlamentares europeus, compota por Javier Couso Permnuy (Espanha), Tatjana Zdanoka (Letônia) e Yana Toom (Estônia), visitou a Síria.

    Durante a visita os deputados do Parlamento Europeu tiveram uma reunião com o presidente da Síria, Bashar Assad, e trataram de assuntos como o conflito sírio, terrorismo e a crise migratória. 

    "Os problemas que a Europa enfrenta, começando com o terrorismo e acaba com a onda de refugiados, são o resultado do curso errado de certos líderes ocidentais (…) que apoiaram e protegem politicamente grupos terroristas na Síria", disse Assad durante a reunião em Damasco com a delegação chefiada pelo deputado Javier Couso. 

    Mais:

    Ancara aprovaria Assad como presidente sírio por pouco tempo
    Especialista: Retórica turca pode mudar Assad-rival para Assad-irmão
    Bashar Assad forma novo gabinete de ministros
    Tags:
    conflito, Parlamento Europeu, Bashar Assad, Síria, Letônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar