10:14 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA, Barack Obama, na Cúpula da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) em  Kuala Lumpur em 22 de novembro, 2015

    Obama: mortes por policiais são sintomáticas dos problemas judiciais americanos

    © AFP 2017/ SAUL LOEB
    Mundo
    URL curta
    0 21011

    As mortes de dois homens negros por policiais nas cidades de Baton Rouge e Falcon Heights ressaltam a existência de problemas no sistema de justiça americano, disse o Presidente Barack Obama nesta quinta-feira.

    Presidente russo Vladimir Putin fala ao presidente norte-americano Barack Obama antes da sessão da APEC, Pequim, China, novembro de 2014
    © AFP 2017/ POOL DE KREMLIN/ SERVIÇO PÚBLICO DO PRESIDENTE
    Em St. Paul, subúrbio de Falcon Hights, no estado de Minnesota, a polícia matou a tiros Castile Iate, na noite de quarta-feira, após fazê-lo parar ser carro por causa de uma lanterna traseira quebrada.

    “O que está claro nessas mortes é que não são incidentes isolados. Elas são sintomáticas de maiores problemas dentro de nosso sistema judicial e da disparidade racial que fica evidente em nosso sistema ano após ano”, declarou Obama.

    Na terça-feira, um cidadão chamado Alton Sterling aparentemente foi imobilizado no chão e levou um tio no peito de um policial na cidade de Baton Rouge, no estado da Louisiana. O Departamento de Justiça abriu uma investigação sobre o incidente.

    Mais cedo, também nesta quinta-feira, o Departamento de Justiça declarou estar avaliando a situação da morte de Castile. O governador de Minnesota, Mark Dayton, pediu ao Departamento que abrisse um inquérito federal.

    Mais:

    Obama pede que Putin não permita o aumento das ações militares em Donbass
    Obama e Poroshenko se reunirão durante a cúpula da OTAN
    Putin e Obama se dispõem a aumentar coordenação militar na Síria
    Tags:
    sistema judiciário, mortes, policiais, Alton Sterling, Castile Iates, Barack Obama, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik