15:43 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 142
    Nos siga no

    A negativa da OTAN a cooperar com Moscou no Afeganistão agrava a situação do país e prejudica a segurança na Europa, declarou o embaixador russo para a Aliança, Aleksandr Grushko.

    "Podemos constatar que ao negar a cooperação com Moscou no Afeganistão, a Aliança faz piorar seriamente a situação nesse país”, disse Grushko em uma entrevista concedida ao jornal russo Kommersant.

    O diplomata lembrou que graças ao Conselho Rússia-OTAN se executou o projeto antidrogas mais importante em escala internacional: as partes prepararam 4 mil agentes antidrogas para Afeganistão, Paquistão e vários países da Ásia Central.

    “Ainda assim, preparamos conjuntamente técnicos afegãos que consertariam helicópteros soviéticos e russos utilizados pela Força Aérea afegã para controlar o território do país”, apontou Grushko.

    O embaixador russo afirmou que o fim da cooperação afeta não só o Afeganistão como também prejudica a segurança na Europa.

    “Os europeus sofrem do fluxo de drogas e da imigração descontrolada provenientes do Afeganistão e outros países da região”, disse.

    Mais:

    Obama e Poroshenko se reunirão durante a cúpula da OTAN
    Casa Branca: cúpula da OTAN avaliará as consequências do Brexit e as relações com a Rússia
    OTAN pode colocar forças a 100 quilômetros de cidade russa
    Tags:
    cooperação, segurança, OTAN, Alexander Grushko, Afeganistão, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar