18:02 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    A Terra vista da Estação Espacial Internacional

    ONU pode interferir no projeto de propulsor nuclear russo

    © Foto / NASA
    Mundo
    URL curta
    11216
    Nos siga no

    Vários países da ONU se pronunciaram contra o uso da energia atômica no espaço, enquanto a Rússia está desenvolvendo um impulsionador a energia nuclear.

    No âmbito da 59ª sessão da Comissão das Nações Unidas sobre os Usos Pacíficos do Espaço Sideral (COPUOS), vários países como EUA, Grã-Bretanha, Japão, Itália, Espanha e Austrália pediram a revisão dos princípios de utilização de propulsores nucleares no espaço, diz um relatório publicado pela Assembleia-Geral Das Nações Unidas.

    "Diversas delegações solicitaram que a Comissão dos Assuntos Jurídicos examinasse o âmbito de utilização segura de fontes da energia atômica no espaço", indica o documento.

    O jornal russo Izvestia estima que a iniciativa de levantar a questão constitua uma reação ao projeto russo destinado à criação de um aparelho espacial dotado de um propulsor nuclear no horizonte de 2025. Nesta altura a Rússia é o único país que está realizando pesquisas nesta área.

    O jornal recorda que em 1978 o satélite soviético Cosmos 954 caiu em um território isolado no norte do Canadá, provocando a dispersão de combustível radioativo em uma vasta área. A URSS pagou mais de $ 10 milhões em compensação a Ottawa. 

    Mais:

    Rússia apresenta na ONU provas de que Turquia fornece armas ao Daesh
    Rússia convoca reunião no Conselho de Segurança da ONU para defender soberania síria
    Tags:
    propulsores, energia atômica, projeto, revisão, espaço, ONU, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar