23:55 20 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Vladimir Putin, presidente da Rússia, e Recep Tayyip Erdogan, presidente da Turquia.

    Forbes: EUA deveriam seguir exemplo da Turquia e restabelecer relações com Rússia

    © Sputnik / Sergey Guneev
    Mundo
    URL curta
    7221

    Após a Rússia e a Turquia terem restabelecido as relações, Washington também deveria interromper a nova guerra fria com Moscou. É o que afirma a publicação da revista Forbes.

    “O conflito entre Moscou e Ancara por conta da guerra civil na Síria foi simplesmente irracional. Esta briga levaria a uma verdaderia catástrofe se houvesse a interferência dos EUA e da OTAN. Agora é a América e a Rússia que devem restabelecer as relações”, diz o artigo. 

    “Se foi possível eliminar a tensão entre Moscou e Ancara, provocada após a derrubada do caça russo Su-24 por um avião militar turco no espaço aéreo sírio, quer dizer que isso também é possível entre Moscou e Washington. A Administração de Obama deve seguir o exemplo da Turquia e fazer concessões”, afirma a Forbes. 

    De acordo com a revista, a política da Rússia para com a Geórgia e a Ucrânia não ameaça os Estados Unidos. “Esses Estados por um longo tempo estiveram sob o controle de Moscou e ainda se inserem no âmbito dos seus interesses em relação a Washington, pois Geórgia e a Ucrânia nunca tiveram qualquer relação com a segurança nacional dos Estados Unidos, diz o artigo.

    De acordo com o autor do artigo, os Estados Unidos, em grande parte, faze provocação contra a Rússia. Em particular, Moscou não poderia considerar medidas como a expansão da OTAN até às fronteiras da Rússia.

    O texto diz que o comportamento da Rússia é bem compreensível. “É claro que Moscou não está planejando um ataque contra a Europa, para não mencionar os Estados Unidos. O presidente russo, Vladimir Putin, apenas quer para seu país e sua segurança nacional seja tratada com o devido respeito”, disse Forbes.

    O artigo ainda ressalta que há muitas áreas em que Moscou e Washington podem trabalhar em conjunto, como a resolução do conflito sírio, a luta contra o Estado Islâmico, a situação com o Irã e a Coreia do Norte.


    Mais:

    Premiê russo: não vamos correndo ‘abrir tudo’ para a Turquia
    Kadyrov insta Ancara a extraditar terroristas chechenos escondidos na Turquia
    Turquia envia 11 mil toneladas de ajuda humanitária para Gaza via Israel
    Turquia está disposta a autorizar Rússia a usar base militar
    Erdogan: Turquia está disposta a naturalizar refugiados sírios
    Tags:
    relações, Forbes, Vladimir Putin, EUA, Turquia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik