17:59 22 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    181
    Nos siga no

    Comandante supremo das Forças Armadas da Suécia, Micael Byden quer contato direto com as Forças Armadas russas enquanto a tensão aumenta no Mar Báltico, informou a imprensa local nesta terça-feira.

    Navios em Turku, Finlândia durante exercícios militares
    © AP Photo / RONI LEHTI / Lehtikuva via AP, FILE
    O comandante ressaltou que não estava falando em normalizar relações com a Rússia, mas que era necessário ter uma linha direta de contato com todos os países que possuem presença militar no Mar Báltico.

    "Há exemplos de que voamos muito perto uns dos outros. Um erro pode causar um acidente que pode ser usado indevidamente ou talvez eu tenha uma informação que possa resolver o problema, mas ela não chegue [ao outro lado]", disse Byden em um seminário sobre segurança em Vusby, na ilha de Gotland, citado pela agência de notícias TT.

    Byden não deu detalhes de como essa linha de contato pode funcionar na prática, mas sugeriu que poderia haver como meio de comunicação apenas um número telefônico designado para um oficial relevante.

    No último domingo, o líder do Comitê de Defesa finlandês, Ilkka Kanerva, disse à Sputnik que Finlândia e Suécia participariam da próxima Cúpula da OTAN, na Polônia, como países espectadores. O encontro deve debater a questão da tensão no Báltico.


    Mais:

    Suécia: maioria é contra ‘Swexit’
    Acabar com biquíni: Suécia legaliza nudez pública por razões humanas
    Conto de submarinos russos na Suécia – diretor alemão exige esclarecimentos
    Tags:
    segurança, linha de contato, OTAN, Micael Byden, Mar Báltico, Rússia, Suécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar