07:54 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    10306
    Nos siga no

    A plataforma de educação on-line norte-americana Coursera volta à Crimeia apesar das sanções introduzidas contra a península depois de sua adesão à Rússia.

    Segundo informa o jornal russo Kommersant, a Coursera obteve a autorização necessária para realizar suas atividades na península russa. O jornal citou a porta-voz do serviço Inessa Roman que insistiu na importância de garantir uma melhor educação para todos, independentemente do local de sua residência.

    É o primeiro caso de levantamento de sanções norte-americanas contra a Rússia. Segundo dados do Kommersant, o serviço recebeu autorização devido aos esforços conjuntos da comunidade educativa russa, bem como da norte-americana.

    Após o referendo da reunificação da Crimeia com a Rússia em 2014, os EUA e a UE impuseram sanções contra a Rússia, incluindo restrições econômicas. Em agosto de 2014, Moscou respondeu com um embargo às importações de produtos alimentares provenientes desses países.

    Tags:
    Rússia, EUA, sanções, plataforma, educação, serviço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar