20:42 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    007
    Nos siga no

    A OTAN e a Moldávia ainda terão que discutir o fornecimento de armas para Chisinau, já que não existem tais contratos em vigor, segundo disse o ministro da Defesa moldavo Anatolie Salaru nesta segunda-feira (4).

    No começo do dia, o secretário geral da OTAN, Jens Stoltenberg, disse que o bloco militar ocidental iria continuar a melhorar as capacidades de defesa da Geórgia e da Moldávia.

    "A OTAN não entregou quaisquer armas ou armamentos para nós até agora. Estamos participando da Iniciativa de Construção de Capacidade de Defesa (DCBI, na sigla em inglês). No entanto, ainda estamos na fase de adoção do quadro institucional – uma estratégia de segurança nacional e uma estratégia de defesa nacional. Vamos ver. Stoltenberg vai dizer mais tarde o que ele quis dizer", disse Salaru, em entrevista coletiva.

    A Moldávia é um país neutro de acordo com a sua Constituição, mas a república tem cooperado com a OTAN desde 1994 no âmbito do programa Parceria para a Paz.

    Mais:

    'Fora OTAN': Moldavos impedem entrada no país de coluna de veículos militares dos EUA
    Veículos blindados dos EUA se retiram da capital da Moldávia sob pressão popular
    Tags:
    Moldávia, Geórgia, Jens Stoltenberg, OTAN, Parceria para a Paz, estratégia, defesa nacional, segurança nacional, neutralidade, armas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar