21:47 09 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1528
    Nos siga no

    A OTAN alterou sua posição em relação ao Kremlin, disse o titular da pasta da Defesa da Polônia Antoni Macierewicz.

    "Todos os países da OTAN apoiaram este ponto de vista. É que simplesmente se materializou aquilo que nós tínhamos avisado… Ficou esclarecido que nós tínhamos razão falando sobre o imperialismo russo após a desintegração da União Soviética", disse ele.

    O ministro anunciou também que espera um aumento do exército polonês para 150 mil efetivos durante o seu mandato. Segundo ele disse, 35 dos 150 mil devem entrar nas forças de defesa territorial.

    Respondendo à questão se a UE deve ter seu próprio exército, Macierewicz disse que ele pessoalmente não vê tal perspectiva. Segundo ele, no momento atual não há nenhum sinal de que os países da Europa Ocidental estejam prontos para tomar decisões sobre as perspectivas de longo prazo necessárias para o projeto.

    Macierewicz é conhecido por suas declarações antirrussas. Anteriormente, ele tinha proposto à OTAN a “afugentar a Rússia de seus passos agressivos” e classificado Moscou como "a maior ameaça do mundo".

    A cúpula dos países membros da OTAN vai ser realizada em Varsóvia em 8-9 de julho. Anteriormente, a Aliança tinha confirmado a expansão de sua atividade militar na Europa, nomeadamente a colocação de 4 batalhões no flanco oriental da OTAN — na Estônia, Letônia, Lituânia e Polônia.

    As autoridades russas tinham repetidamente sublinhado que não pretendem uma confrontação com o Ocidente, mas estão prontas a tomar medidas de resposta para assegurar sua segurança.   

    Mais:

    OTAN anuncia que financiará militares afegãos até 2020
    Kremlin: Expansão da OTAN mina base da segurança europeia
    Tags:
    perspectiva, política, opinião, decisão, exército, aviso, OTAN, Polônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar