01:18 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Bombeiros e civis iraquianos transportam corpos das vítimas mortos na explosão do carro-bomba na área comercial no bairro de Karada, Bagdá, no Iraque, domingo, 3 de julho, 2016

    Iraquianos furiosos perseguem premiê após atentado em Bagdá (VÍDEO)

    © AP Photo/ Khalid Mohammed
    Mundo
    URL curta
    41025106

    O primeiro-ministro iraquiano Haider al-Abadi, deixou à pressa o local do atentado no bairro de Karrada, em Bagdá, mostra um vídeo postado no Twitter em que vários moradores expressam sua raiva contra o governante.

    O Daesh (Estado Islâmico) reivindicou o ataque, realizado perto de um café e uma loja da roupa feminina no distrito de Karrada, no centro de Bagdá, habitado principalmente por xiitas. O atentado vitimou, pelo menos, 165 pessoas, mais 168 ficaram feridos.

    Primeiro, no local apareceu um carro-bomba, depois ocorreu a explosão. Nas ruas havia muitas pessoas já que era na véspera do fim do jejum do Ramadã e muitos faziam compras.  

    ​O primeiro-ministro iraquiano disse que “o atentado foi uma resposta aos êxitos do exército iraquiano na libertação da cidade de Fallujah do grupo terrorista”.

    Uma semana antes do ataque, o exército iraquiano anunciou a libertação da cidade de Fallujah, que estava sob controle do Daesh desde 2014.

    Mais:

    Exército do Iraque mata comandante sênior do Daesh
    Ataque no Aeroporto de Istambul foi ordenado por al-Baghdadi, líder do Daesh
    Suspeito de organizar atentado em Istambul ocupava alto cargo no Daesh
    Tags:
    atentado, Daesh, Haider al-Abadi, Bagdá, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik