10:20 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Os guardas de fronteiras do Serviço Federal de Segurança da Rússia

    Robôs em patrulha: Fronteiras russas vão ser guardadas por inteligência artificial

    © Sputnik/ Vitaliy Ankov
    Mundo
    URL curta
    0 991180

    A fronteira da Rússia no Extremo Oriente e no sul do país vai ser equipada com sistemas de inteligência artificial que serão capazes de coletar e analisar automaticamente informações sobre qualquer violação, comunicou à imprensa a Corporação Unida de Construção de Equipamentos (OPK em sigla russo).

    "Atualmente o sistema de apoio à gestão está participando em operações de teste na região de Chelyabinsk, na fronteira com o Cazaquistão, e está se preparando para testes preliminares no Extremo Oriente e no sul da Rússia", diz a declaração de imprensa.

    O sistema de inteligência artificial se relacionará automaticamente com câmeras de vídeo, sensores infravermelhos e sísmicos, radares e drones, que observarão quaisquer tipos de violação da fronteira. Além disso, a inteligência artificial incorporada será capaz de prever situações, oferecendo propostas rápidas para proteção da fronteira. 

    "O sistema se baseia completamente nas decisões de política interna que asseguram a proteção de recursos de informação contra a perda de dados, hackers e outras intervenções não autorizadas", anunciou o vice-diretor da OPK Sergei Skokov citado pela imprensa. 

    Os fabricantes também acrescentam que o novo sistema não se destina só a coletar vários tipos de informação, mas também contém elementos de inteligência artificial que irão permitir avaliar a situação e elaborar propostas para proteção das fronteiras, considerando os possíveis passos do inimigo, bem como as medidas de prevenção de atos mal-intencionados, incluindo a avaliação de riscos possíveis. 

    As fronteiras do país têm que ter proteção devido às ameaças crescentes. Desde o início deste ano, na região de Rostov foram encontradas e detidas mais de 60 pessoas "procuradas". Cerca de 500 pessoas foram impedidas de atravessar a fronteira. Muitas delas tentaram atravessar a fronteira ilegalmente com ajuda de residentes locais, comunica o site militar RG.ru

    "A guarda de fronteira confiscou mais de 20 armas de fogo, 6 quilogramas de explosivos, cerca de 250 granadas e minas, bem como 6,6 mil munições para que não entrassem no território da região de Rostov", comunica o site. 

    Inteligência artificial pode intensificar a proteção das fronteiras.

    Anteriormente, Skokov anunciou a realização dos testes de controle do grupo de robôs do complexo Unicum. 

    O complexo Unicum será capaz de funcionar sem qualquer intervenção humana, mas isso não significa que os operadores não possam interferir com o funcionamento do sistema e alterar várias ações da inteligência artificial.

    Mais:

    Nova inteligência artificial: variantes da Rússia e EUA
    Tags:
    proteção, fronteira, drones, radares, sensor, inteligência artificial, Guarda de Fronteiras, Rostov, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik