08:03 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro britânico David Cameron anunciou a sua demissão depois do referendo, Londres, Reino Unido, 24 de junho de 2016

    Cameron diz que objetivo principal do Reino Unido agora é unir o país

    © Sputnik / Alex McNotan
    Mundo
    URL curta
    0 01

    O primeiro-ministro britânico, David Cameron, declarou durante sua intervenção no Parlamento nesta segunda-feira (27) que o Reino Unido deve unir o país agora.

    No referendo realizado no dia 23 de junho, 51,9% dos britânicos votaram por sair da União Europeia, contra 48,1% que votaram pela permanência no bloco. 

    "O povo britânico votou a favor da saída, eu era contra essa decisão, tampouco acho correto para o país agora, mas os resultados da votação não provocaram nenhuma dúvida e a decisão deve ser aceita", disse Cameron.

    Ele também acrescentou que "agora é preciso unir as pessoas".

    O referendo, de acordo com Cameron, foi "uma grande demonstração de democracia".

    Ele também assegurou que "não haverá nenhuma mudança rápida nem para os britânicos nem para União Europeia, nem para os europeus no Reino Unido".

    O Governo da Grã-Bretanha "buscará atrair ativamente os governos de todas as regiões, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte para as negociações sobre os problemas do Brexit”, afirmou o primeiro-ministro britânico.

    No entanto, ele disse que "o Parlamento não deve bloquear a realização da vontade do povo britânico".

    Mais:

    Brexit: o medo e os jogos de poder contra as populações
    Brexit torna ouro em ativo seguro
    Kremlin: não precisa comparar o colapso da União Soviética com Brexit
    Netanyahu: Brexit não terá impacto na economia de Israel
    Tags:
    Brexit, David Cameron, União Europeia, Grã-Bretanha, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik