18:50 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Soldados da Guarda de honra turca com bandeiras da Turquia e de Israel antes de negociações entre o ministro da Defesa turco Ehud Barak e o seu colega turco Vecdi Gonul, Ancara, Turquia, 17 de janeiro de 2010

    Premiê turco anuncia normalização de relações com Israel

    © AP Photo / Burhan Ozbilici
    Mundo
    URL curta
    132

    O primeiro-ministro turco Benali Yildirim anunciou na segunda-feira o restabelecimento das relações diplomáticas com Israel depois de seis anos de esfriamento bilateral, as partes assinarão um acordo formal na terça-feira.

    “O texto do consenso será assinado amanhã pelo vice-secretário da Chancelaria e seu homologo israelense. Depois começará o processo de aprovação. Em Israel a aprovação deve ser realizada pelo Gabinete e no nosso país ela será realizada pelo parlamento”, disse Yildirim numa entrevista televisiva.

    Yildirim disse que as embaixadas de ambos os países serão reabertas no futuro próximo e que Tel Aviv irá pagar $20 milhões de compensação às vítimas do ataque à Flotilha da Liberdade (uma operação da Marinha israelense realizada em águas internacionais do mar Mediterrâneo em 31 de maio de 2010).

    O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, aprovou o acordo entre Israel e a Turquia sobre a normalização das relações, dizendo que isto "dá esperanças para a estabilidade na região", escreve a AFP. O secretário-geral fez esta declaração em Jerusalém, onde está realizando uma reunião com o presidente israelense, Reuven Rivlin.

    O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, relata que o acordo sobre a normalização das relações entre Israel e a Turquia não anulará o bloqueio naval da Faixa de Gaza, mas criará oportunidades adicionais de assistência humanitária para o enclave palestino.

    "Recebemos uma carta do presidente da Turquia, em que ele instrui as autoridades competentes do país para contribuir para a melhoria da situação na Faixa de Gaza, mas apenas na área humanitária", disse Netanyahu.

    Como parte do acordo, a Turquia também assumiu o compromisso de não permitir "ações terroristas contra Israel a partir de seu território".

    Mais:

    Erdogan dança conforme a música de Israel violando Constituição
    Israel reforça posições no Oriente Médio graças a caças F-35 dos EUA
    Chefe da inteligência militar de Israel não quer derrota do Daesh na Síria
    Tags:
    embaixada, relações diplomáticas, ONU, Reuven Rivlin, Ban Ki-moon, Binali Yildirim, Benjamin Netanyahu, Turquia, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik