12:32 20 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Kamov Ka-52 Alligator

    Fã de Sartre e Camus? Ex-comandante da OTAN chama Rússia de 'ameaça existencial'

    © Sputnik / Vladimir Astapkovich
    Mundo
    URL curta
    13519

    O ex-comandante supremo da OTAN na Europa, Philip Breedlove, chamou a Rússia de “ameaça existencial” para os EUA, seus aliados e todo o mundo.

    No ensaio “Os Próximos Passos da OTAN: Como Lidar com a Rússia e Outras Ameaças”, publicado na revista Foreign Affairs, Breedlove contou que em 2013, quando assumiu seu cargo, descobriu que os soldados da OTAN na Europa estavam mal preparados para os desafios atuais, apesar de terem equipamento excelente. Segundo o general, os desafios atuais são a “agressão russa” e as alterações ligadas à instabilidade no Oriente Médio e África do Norte.

    “A consciência de que a Rússia representa uma ameaça existencial permanente para os Estados Unidos, seus aliados e ordem internacional deve servir de base para qualquer estratégia na Europa. A Rússia pretende se tornar uma superpotência – ela já vem demonstrando suas ambições, particularmente a simulação de ataque por aviões de guerra ao destroier dos EUA no mar Báltico e o reinício dos voos dos caças estratégicos ao longo da zona litoral dos EUA”, escreve o militar.

    “Além disso, a intervenção da Rússia na Síria mostra o desejo de Moscou de aumentar sua influência no estrangeiro. Apesar de hostilidade aumentada da Rússia, nem os EUA nem os seus aliados estão preparados de maneira adequada para reagir rapidamente a uma agressão militar aberta. E eles não estão suficientemente preparados para resistir a uma guerra híbrida, como a que Moscou realizou no Leste da Ucrânia”, acrescentou o general.

    Philip Breedlove deixou o seu cargo em maio, depois de 39 anos de serviço nas Forças Armadas dos EUA. O general norte-americano Curtis Scaparrotti se tornou o novo comandante supremo das Forças da OTAN na Europa.

    A mídia relatou que Breedlove é o autor de mecanismo de fortalecimento do flanco leste da OTAN, incluindo o aumento do material bélico nos países bálticos e Europa de Leste.

    Mais:

    Kremlin explica como surge a ideia da 'ameaça russa' aos Países Bálticos
    Noruega reforça Exército por causa de ‘ameaça russa’
    Ministro da Defesa da Polônia declara Rússia como a maior ameaça do mundo
    Tags:
    superpotência, ameaça russa, OTAN, Philip Breedlove, Leste Europeu, Países Bálticos, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik