08:04 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Soldados do exército dos EUA em Latvia participam da Operação Atlantic Resolve da OTAN

    Opinião: OTAN enfrenta risco de guerra com Rússia

    © REUTERS/ Ints Kalnins
    Mundo
    URL curta
    15440260

    Wolfgang Ischinger, presidente da Conferência de Segurança, informou em entrevista ao canal de televisão NDR sobre o perigo de escalação das relações com a Rússia.

    "O perigo de que a escalação possa resultar em combates é hoje mais elevado do que foi nos últimos 25 anos, ou seja, nos anos oitenta", disse ele.

    O diplomata alemão acrescentou igualmente que as relações com a Rússia não se devem basear na "demonstração da força militar".

    Segundo ele, o Ocidente deve mostrar uma "prontidão para o diálogo, regulação da situação, regresso às negociações para controle dos armamentos e formação da confiança". Segundo ele, a introdução do regime sem vistos com a Rússia pode ser um passo nessa direção.

    "Mas agora se trata do aproveitamento do 'dialogo e intimidação'. Mas a intimidação é dirigida contra alguém, neste caso contra a Rússia. Ela é classificada como um inimigo que deve ser intimidado. Mas o Ato fundador Rússia-OTAN diz que as partes não se classificam uma à outra como inimigos", disse ele.

    Ainda antes, o chefe da diplomacia alemã Steinmeier deixou uma crítica em relação aos exercícios da OTAN afirmando que não é o tempo certo para escalar a situação demostrando armas.

    Mais:

    Simpatizante da Rússia pode aparecer na OTAN com indignação no Senado dos EUA
    OTAN procura protagonismo no Mediterrâneo 'fortalecendo' presença no Báltico
    Tags:
    inimigo, prontidão, diálogo, perigo, combates, escalação, OTAN, Rússia, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik