20:20 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 06
    Nos siga no

    O presidente da França, François Hollande, prometeu nesta quinta-feira (23) que seu governo vai "até o fim" para aprovar as controversas reformas trabalhistas que vem causando tumultos, greves e manifestações em massa por todo o país.

    "Nesta proposta de lei, vamos até o fim, porque ela é essencial não só para permitir que as empresas sejam capazes de contratar mais", disse Hollande, acrescentando que a medida impopular também é necessária para intensificar a formação de profissionais, o que, segundo ele, levará a mais empregos.

    Em maio, o governo francês aplicou uma cláusula raramente usada para passar por cima da Assembleia Nacional e aprovar, por decreto, o projeto de lei que flexibiliza as regras de contratações e demissões. 

    A oposição argumenta que a medida permitirá às empresas adotar regras próprias para o pagamento de salários e as condições de trabalho, incluindo o aumento da jornada diária e a simplificação dos procedimentos de demissão, o que põe em risco as conquistas trabalhistas já conquistadas no país.

    Mais:

    Paris se revolta contra reforma trabalhista; protestos levam 50 mil às ruas
    Greves e protestos contra reforma trabalhista tomam França esta semana
    França toda fica paralisada com atos de sindicatos
    Em meio a protestos populares, França aprova prorrogação do estado de emergência
    Tags:
    desemprego, flexibilização, manifestações, protestos, reforma trabalhista, François Hollande, Paris, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar