18:48 21 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Homem vê programa de TV mostrando imagem de lançamento de míssil feito pela Coreia do Norte

    EUA admitem trabalhar com a Rússia para pressionar Coreia do Norte

    © AP Photo/ Lee Jin-man
    Mundo
    URL curta
    Crise nuclear das Coreias (56)
    216

    A administração dos EUA considera como "provocativos" os recentes lançamentos de mísseis realizados pela Coreia do Norte e pretendem continuar trabalhando com seus parceiros internacionais, incluindo a Rússia, para reforçar ainda mais a pressão sobre Pyongyang, declarou nesta quarta-feira (22) o porta-voz da Casa Branca Josh Earnest.

    O porta-voz da Casa Branca declarou:

    "Os EUA continuarão fazendo a mesma coisa que faziam antes – trabalhar com a comunidade internacional, e principalmente com os nossos aliados na Coreia do Sul e no Japão. Também daremos continuidade ao diálogo com a Rússia sobre que tipo de pressão extra pode ser aplicada à Coreia do Norte. Continuaremos trabalhando com nossos aliados e parceiros sobre o problema das ações de desestabilização no nordeste da Ásia"

    Ele destacou que "os EUA condenam veementemente as ações provocativas do governo norte-coreano, que representam uma grave violação das obrigações internacionais assumidas por Pyongyang".

    Kim Jong-un observa o lançamento de um míssil balístico
    © REUTERS/ KCNA/ via REUTERS/Foto de arquivo
    Nas palavras do porta-voz da Casa Branca, "essas provocações apenas reforçam a posição da comunidade internacional".

    Na terça-feira, a Coreia do Norte realizou dois novos lançamentos de mísseis balísticos. Segundo tudo indica, trata-se de mísseis de médio alcance BM-25. Um deles teria explodido no ar após percorrer 150 km. O outro teria conseguido percorrer 400 km antes de cair. Os fragmentos de ambos os mísseis supostamente caíram no mar.

    Tema:
    Crise nuclear das Coreias (56)

    Mais:

    Coreia do Norte lançou dois mísseis, que voaram por cerca de 150 quilómetros
    Coreia do Norte dispara novo míssil balístico
    Coreia do Norte ameaça atacar base norte-americana com armas nucleares
    Tags:
    mísseis balísticos, pressão, trabalho, Josh Earnest, Coreia do Norte, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik