10:56 24 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Peter Szijjarto, ministro das Relações Exteriores da Hungria

    Chanceler húngaro lamenta extensão "antidemocrática" das sanções da EU contra a Rússia

    © AFP 2018 / JOHN THYS
    Mundo
    URL curta
    0 21

    O ministro das Relações Exteriores da Hungria, Peter Szijjarto, lamentou nesta quarta-feira (22) a decisão "antidemocrática" da União Europeia (UE) de prolongar o regime de sanções contra a Rússia.

    O chanceler húngaro descreveu o acordo unânime dos embaixadores da UE para estender as sanções antirrussas sem uma discussão política adequada como "astúcia". 

    O governo húngaro "sempre manteve a opinião de que esta questão deve ser discutida no mais alto nível político (…). É por isso que estamos muito decepcionados e consideramos as ações da UE antidemocráticas, disse Szijjarto em uma reunião de uma Comissão Intergovernamental Russo-Húngara. 

    A confirmação da extensão das sanções econômicas contra Moscou, que estavam programadas para terminar em julho, deverá acontecer em uma cúpula dos líderes da UE marcada para os dias 28 e 29 de junho.

    Mais:

    Rússia afirma que não tem lógica vincular sanções aos Acordos de Minsk
    Secretário-geral da OTAN é a favor da manutenção das sanções contra Rússia
    Ministro francês: UE estenderá em meio ano as sanções contra a Rússia
    Chancelaria austríaca propõe esquema de levantamento das sanções contra a Rússia
    Tags:
    política, prolongamento, extensão, sanções, Peter Szijjarto, Rússia, União Europeia, Hungria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik