15:43 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    101
    Nos siga no

    O sírio Jihad Deyab, ex-detento de Guantánamo que deixou o Uruguai em direção ao Brasil no início deste mês, foi visto novamente em território uruguaio na última sexta-feira, segundo informaram à Sputnik fontes ligadas a órgãos de segurança uruguaios.

    Militantes do Daesh
    © AP Photo / AP Photo via militant website, File
    "Deyab regressou ao Uruguai e foi visto na Barra do Chuy", na fronteira com o Rio Grande do Sul, disseram as fontes.

    De acordo com as autoridades, o ex-detento, que cumpriu pena na prisão americana em Cuba por supostas ligações com a organização terrorista Al-Qaeda, não poderia entrar em território brasileiro quando atravessou ilegalmente a fronteira no dia 6 de junho. As razões da sua viagem ao Brasil ainda são desconhecidas.

    Nascido no Líbano e naturalizado sírio, Deyab ficou conhecido internacionalmente após acusar as autoridades de Guantánamo de submetê-lo a mais de 1.300 refeições forçadas, tortura que foi registrada em vídeos com mais de 11 horas de gravação. Ele foi libertado em dezembro de 2014, após 13 anos de detenção extrajudicial.

    Mais:

    Ex-presos de Guantánamo protestam contra EUA no Uruguai
    Presos de Guantánamo submetidos a tortura mental no Campo 7
    Obama recusa discutir questão do fechamento de Guantánamo com Cuba
    Senadores dos EUA querem levar militantes do Daesh para Guantánamo
    Tags:
    Al-Qaeda, Jihad Deyab, Líbano, Síria, Rio Grande do Sul, Barra do Chuy, Guantánamo, Cuba, EUA, Uruguai, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar