12:03 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    232
    Nos siga no

    Aos 94 anos de vida, Reinhold Hanning, ex-guarda da SS no campo de concentração nazista de Auschwitz durante o Holocausto, foi condenado nesta sexta-feira (17) a cinco anos de prisão na Alemanha sob a acusação de colaborar com a morte de 170 mil judeus.

    "O acusado foi condenado a cinco anos de prisão por sua colaboração na morte de 170 mil pessoas", anunciou o tribunal de Detmold, em sentença citada pela AFP.

    Segundo a Justiça alemã, Hanning "sabia que em Auschwitz pessoas inocentes eram assassinadas diariamente nas câmaras de gás".

    O campo de concentração de Auschwitz, no sul da Polônia anexada pela Alemanha hitlerista durante a Segunda Guerra Mundial, é o maior símbolo da tragédia humana que o nazismo produziu. Não se sabe exatamente quantas pessoas morreram ali – tanto pelas câmaras de gás quanto por execuções individuais, experiências médicas, trabalhos forçados, fome e doenças –, mas as estimativas variam de 1,3 milhão a mais de 3 milhões.

    Em 27 de janeiro de 1945 os campos foram libertados pelas tropas soviéticas.

    Mais:

    E isso aí? Capital europeia é invadida por veteranos da SS nazista
    Letônia autoriza realização de desfile nazista em Riga
    Contador nazista é condenado na Alemanha
    Tags:
    campo de concentração, nazista, nazismo, tribunal, prisão, condenado, Segunda Guerra Mundial, SS, Reinhold Hanning, Hitler, URSS, Alemanha, Polônia, Auschwitz
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar