13:30 25 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Correspondente aliado visita escombros de Hiroshima após ataque nuclear dos EUA – 8 de setembro de 1945

    Rússia entrega ao Japão vídeos de primeiros minutos após ataque a Hiroshima e Nagasaki

    © AP Photo / Stanley Troutman
    Mundo
    URL curta
    14824

    O presidente da Duma, câmara baixa do parlamento russo, Sergei Naryshkin, informou que o Parlamento russo entregou ao primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, os vídeos gravados por um militar soviético logo após os EUA lançarem as bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagasaki.

    "São documentários de arquivo, filmados pelos nossos militares durante a visita duma delegação soviética a Hiroshima e Nagasaki logo após os bombardeios nucleares norte-americanos dessas cidades, que mataram dezenas de milhares de japoneses", disse o líder parlamentar russo durante a entrevista coletiva no Japão.

    Naryshkin acrescentou que são cópias dos vídeos descobertos nos arquivos russos a pedido dos historiadores japoneses.

    Além disso, o chefe da Duma russa disse estar surpreendido pelo comportamento do presidente dos EUA, Barack Obama, que evitou se desculpar pelos bombardeios durante a sua visita a Hiroshima no final de maio, tendo apenas lamentado esses ataques de 6 e 9 de agosto de 1945.

    "Espanta-me, claro, o comportamento do líder da nação cujos políticos e militares naquela época foram responsáveis por este horrível crime de guerra, que matou dezenas e centenas de milhares de pessoas inocentes", disse Naryshkin.

    O presidente da Duma também disse que, no seu encontro com Shinzo Abe, na quinta-feira, ele tinha transmitido uma mensagem verbal do chefe de Estado russo Vladimir Putin.

    "A mensagem para o primeiro-ministro Abe reafirmou o convite para visitar no início de setembro Vladivostok e ter um encontro paralelo ao Fórum Econômico do Extremo Oriente", disse ele.

    Mais:

    Putin pode visitar Japão ainda este ano
    Tensão no máximo: Japão está pronto para reagir imediatamente em caso de provocação
    Visita de Obama: Desmilitarizar sim, mas não o Japão
    Tags:
    Shinzo Abe, Sergei Naryshkin, Nagasaki, Hiroshima, Japão, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar