04:42 18 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro britânico David Cameron

    Brexit também será votado fora das ilhas Britânicas

    © AP Photo /
    Mundo
    URL curta
    Brexit: reações e consequências (121)
    102

    A notícia sobre a visita do primeiro-ministro do Reino Unido David Cameron a Gibraltar na tarde de hoje recebeu críticas por parte do governo espanhol, que mantem a reivindicação sobre o território ultramarino britânico.

    Será a primeira visita do líder do governo da Grã-Bretanha ao território disputado pelas coroas desde 1968. O motivo da visita, que durará apenas duas horas, é convencer a população da península para que votem contra o Brexit no referendo a ser realizado em 23 de junho.

    “O governo não gosta do fato de o senhor Cameron visitar Gibraltar. O debate sobre uma eventual saída do Reino Unido da UE deve ser realizado no território nacional, mas não em Gibraltar”, disse o primeiro-ministro interino da Espanha Mariano Rajoy, entrevistado pela rádio nacional do país.

    De acordo com ele, a Espanha continua considerando Gibraltar como parte de seu território nacional. Porém, segundo o premiê espanhol, o governo não vai tomar medidas políticas, nem diplomáticas, devido à visita. Disse ainda que as posições dos países sobre o domínio do território foram conferidas na véspera durante o contato entre gabinetes dos chefes de governo por telefone.

    Os gibraltinos apoiam na sua maioria a permanência do Reino Unido na UE. De acordo com a pesquisa realizada pelo jornal Gibraltar Chronicle, mais de 80% da população do enclave pretendem votar contra o Brexit no referendo de 23 de junho.

    O ministro-chefe de Gibraltar Fabian Picardo também está contra o Brexit. 

    “Se Gibraltar quiser manter o acesso ao mercado comum e garantir direito à livre movimentação, de que gozamos, teremos que considerar a nossa reunificação com a Espanha, porém ninguém em Gibraltar está pronto para discutir o assunto”, disse.

    O chanceler interino da Espanha José Manuel García-Margallo opinou que, se o Reino Unido votar a favor do Brexit, o que a Espanha não quer, a situação “criará problemas para Gibraltar”. Madri terá que negociar com Londres “algum tipo de domínio conjunto” sobre o território, o que “seria uma decisão delicada”.

    Tema:
    Brexit: reações e consequências (121)

    Mais:

    Cameron: sair da UE seria reduzir a Grã-Bretanha à ‘pequena Bretanha’
    Você tem o poder de dividir o Reino
    Telegraph: União Europeia sempre foi projeto da CIA
    Serviços secretos britânicos se opõem à saída da Grã-Bretanha da União Europeia
    Tags:
    Brexit, reivindicações territoriais, plebiscito, referendo, União Europeia, Fabian Picardo, José Manuel García-Margallo, Mariano Rajoy, David Cameron, Gibraltar, Espanha, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar