16:03 10 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Elites discutem economia na Rússia (17)
    1100
    Nos siga no

    O presidente da empresa austríaca OMV, Rainer Seele, mais uma vez partilhou da opinião de que a Rússia sempre foi e continua sendo um fornecedor sólido de recursos energéticos à Europa.

    Rainer Seele, o chefe da empresa austríaca OMV
    © AFP 2020 / SCANPIX NORWAY / Hakon Mosvold Larsen
    Rainer Seele, o chefe da empresa austríaca OMV
    A respectiva informação foi feita pelo chefe da empresa petrolífera, que atualmente atua na Europa Central, durante o seu discurso no SPIEF 2016 (Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo).

    "A Europa precisa de mais gás e eu estou pronto para comprar um volume adicional. Quaisquer que tenham sido as relações durante 48 anos, quando foi assinado o primeiro contrato, a Rússia sempre foi um fornecedor seguro de gás independentemente das condições políticas e nós sempre recebemos cada molécula que pedimos e que estava fixada no contrato. Isso nos assegura que precisamos de continuar o nosso diálogo de negócios. Então, se preparem que nós vamos celebrar nossas ‘bodas de ouro’ [entre Gazprom e OMV] dentro de dois anos," disse.

    De acordo com o chefe da OMV, vários políticos europeus ignoram a importância das relações bilaterais em questão.

    "A Rússia é um mercado enorme para a Europa. Nós precisamos de voltar a criar confiança. A Europa está dividida em uma série de questões. Seja como forem os sentimentos dos políticos, é o negócio que paga… Falando das sanções – o preço que pagamos é muito alto," disse Seele.

    Por sua vez, o vice-presidente da direção da Gazprom Aleksandr Medvedev, presente no evento, expressou sua confiança que o diálogo energético, atualmente interrompido, entre a União Europeia e a Rússia seja reiniciado.

    Tema:
    Elites discutem economia na Rússia (17)

    Mais:

    Estatal russa de energia nuclear fecha negócios de US$ 10 bi na Atomexpo 2016
    South Stream está morto mas pode renascer
    Tags:
    energia, Gazprom, Rússia, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar