00:42 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Barack Obama fala no Salão Roosevelt da Casa Branca

    Obama chama tiroteio em Orlando de ‘ato de terror, ato de ódio’

    © AP Photo/ Susan Walsh
    Mundo
    URL curta
    1360214

    O presidente dos EUA, Barack Obama, classificou o atentado de Orlando como “um ato de terror, um ato de ódio”.

    Na madrugada deste domingo, um homem abriu fogo em uma boate gay, em Orlando, provocando 50 mortes e deixado outras 53 pessoas feridas.  O massacre começou às 2h e terminou às 5h locais, com a morte de Omar Mateen, o atirador. 

    Mateen fez reféns por cerca de três horas até que a polícia decidiu entrar no local e o matou o homem durante uma troca de tiros. A polícia local considera a hipótese de que o assassino jurou aliança ao Daesh pouco antes de abrir fogo.

    “Estamos juntos com a cidade de Orlando, que sofreu um terrível ataque à cidade… Foi um ato de terror e um ato de ódio”, disse Obama em declaração neste domingo.

    O presidente americano disse também que as autoridades ainda não determinaram os motivos exatos para o atentado.

    “Ainda estamos descobrindo os fatos… Não temos um julgamento definitivo sobre os motivos precisos do assassino”, completou.

    Mais:

    Trump classifica atentado de Orlando como demonstração de ódio islâmico
    Temer lamenta atentado em Orlando
    Atirador de Orlando é suspeito de aliança ao Daesh
    Tags:
    mortes, atentado, tiroteio, assassinato, Barack Obama, Orlando, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik