13:31 20 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Bundestag

    Alemanha reforça proteção de 11 deputados de origem turca

    © Sputnik/ Vitaly Saveliev
    Mundo
    URL curta
    224811

    A polícia da Alemanha vai reforçar a proteção de onze deputados de origem turca do Bundestag (Parlamento alemão) devido às ameaças de morte que recebeu depois de estes terem votado pelo reconhecimento do genocídio armênio, informa edição alemã Frankfurter Allgemeine Zeitung.

    "As ameaças contra figuras públicas de origem turca são inaceitáveis", afirmou o ministro do Interior da Alemanha, Thomas de Maizière, durante uma reunião com os oficiais da polícia do país.

    As ameaças têm que ser tratadas de uma forma séria afirmou Cem Ozdemir, político de origem turca do Partido Verde e autor do projeto de lei sobre o reconhecimento do genocídio arménio.

    A votação dos parlamentares alemães indignou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, e o seu Governo, que não reconhecem o massacre de centenas de milhares de armênios no Império Otomano, em 1915, como genocídio.

    "Tem que se fazer uma análise médica do seu sangue. As pessoas que têm sangue turco nas suas veias jamais acusariam este povo de genocida", declarou o presidente turco dias atrás.

    Bandeira turca sobre a embaixada da Turquia em Moscou, Rússia, abril de 2016
    © Sputnik/ Vladimir Astapkovich
    A Turquia não quer categoricamente reconhecer como "genocídio" o massacre de armênios, durante o qual centenas de milhares de armênios perderam a vida entre 1915 e 1917. Segundo a versão oficial turca, eles foram vítimas da Primeira Guerra Mundial.

    O Ministério das Relações Exteriores alemão aconselhou anteriormente os deputados de origem turca que se abstivessem de viajar à Turquia, por motivos de segurança.

    Mais:

    Parlamento de Alemanha reconhece como genocídio a matança de armênios em 1915
    Eslovênia respeita esforços da Armênia para reconhecimento do genocídio de 1915
    Opinião: reconhecimento do genocídio armênio beneficia Putin
    Tags:
    deputado, ameaça de morte, reconquista, genocídio armênio, Bundestag, Recep Tayyip Erdogan, Turquia, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik