20:43 14 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Recep Tayyip Erdogan, presidente da Turquia

    Diploma universitário de Erdogan pode ser falso

    © REUTERS / Christian Hartmann
    Mundo
    URL curta
    691
    Nos siga no

    Ex-procurador turco pretende comprovar que o diploma universitário do Presidente Erdogan foi falsificado.

    O ex-presidente da Associação de Juízes e Procuradores Omer Faruk Eminagaoglu apresentou uma denúncia contra Recep Tayyip Erdogan junto à Procuradoria de Ancara e o alto conselho eleitoral, pedindo uma investigação judicial.

    Se for comprovado que o líder do país não completou o ensino superior, a presidência de Erdogan perderá sua legitimidade, já que a legislação turca exige que o presidente tenha diploma universitário.

    A denúncia do ex-procurador vem acompanhada de documentos e artigos publicados que, segundo o jurista, “suspeitosamente se contradizem.”

    “Por enquanto, temos três documentos. O diploma, uma cópia do diploma e o certificado emitido após este ser registrado. Entre esses três documentos há contradições que levantam suspeitas. Insistimos em pedir que o caso seja investigado”, disse à Sputnik.

    De acordo com as fontes oficiais, Erdogan se formou em 1981 na Faculdade de Ciências Econômicas e Administração da Universidade de Marmara, em Istambul. 

    Mais:

    Presidente do Parlamento Europeu avisa Erdogan
    Erdogan diz que mulheres sem filhos são 'incompletas'
    Mídia explica porque Erdogan não quer pedir desulpas à Rússia
    Tags:
    falsificação, investigação, diploma, Recep Tayyip Erdogan, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar