13:59 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Rublo

    Banco Mundial melhora previsão de recuperação da economia russa

    © Sputnik/
    Mundo
    URL curta
    399780

    O Banco Mundial melhorou a previsão de recuperação da economia russa para 2016 e 2017. De acordo com a revisão de junho sobre as perspectivas da economia mundial, a previsão para a Rússia em 2016 melhorou em 0,7 pontos percentuais (diminuição do PIB para 1,2%) e em 2017 melhorou em 0,3 pontos (crescimento do PIB para 1,4%) respectivamente.

    A sede do Banco Mundial em Washington
    A sede do Banco Mundial em Washington

    Em 2018 o crescimento do PIB da Rússia deverá ser de 1,8%, segundo os dados do banco.

    O relatório anterior do Banco Mundial foi divulgado em abril. De acordo com ele, o prognóstico de desaceleração da economia russa para 2016 era de 1,9% e a retomada do crescimento do PIB em 2017 era de 1,1%. O pessimismo dos analistas estava relacionado com os baixos preços mundiais do petróleo. 

    ​O Banco Mundial é uma agência especializada das Nações Unidas criada para promover o desenvolvimento econômico mundial. Junto com o FMI, são os principais organismos financeiros internacionais.

    Na véspera, também o banco suíço Credit Suisse melhorou a previsão de recuperação da economia russa. De acordo o organismo, o PIB russo em 2016 vai diminuir em apenas 0,3%, em vez dos 1,5% previstos antes.

    Antes disso, a recuperação económica russa havia sido anunciada pela agência internacional de classificação Moody’s Investors Service. No relatório, a organização indicava que a recessão na Rússia pode acabar neste trimestre.

    Mais:

    Banco Mundial: sanções contra Rússia continuarão em vigor até 2018
    Presidência libera Joaquim Levy para assumir a diretoria financeira do Banco Mundial
    Previsão de crescimento da economia mundial em 2016: Banco Mundial reduz as expectativas
    Tags:
    organismos financeiros, agência, recuperação, desaceleração econômica, crescimento econômico, PIB, Moody's, Credit Suisse, Banco Mundial, FMI, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik