16:26 07 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Bundestag

    Conheça a verdadeira razão porque Alemanha classifica Rússia como 'rival'

    © flickr.com / Herman
    Mundo
    URL curta
    17428
    Nos siga no

    A Administração de Obama obrigou as autoridades da Alemanha a classificar a Rússia como uma das ameaças principais a Berlim no documento de política militar que deverá ser apresentado em breve, comunicaram analistas à agência RIA Novosti, indicando a política externa independente de Moscou como a razão principal.

    Washington tinha adoptado um documento similar no ano passado.

    "A Estratégia de Segurança Nacional norte-americana de 2015 está imbuída de espírito militar. O documento indica a Rússia como a ameaça principal. Washington está pressionando os seus aliados para que adoptem esta abordagem. Os países europeus incluíram várias cláusulas nas suas doutrinas militares", comunicou o vice-presidente da Academia russa de Problemas Geopolíticos, general Leonid Ivashov.

    comandante da OTAN Curtis Scaparotti
    © AP Photo / Carolyn Kaster, File
    O analista incitou Moscou a aplicar uma abordagem multifacetada sobre este desafio. Segundo ele, a Rússia deve utilizar as suas capacidades de dissuasão militar contra os EUA, porque Washington é uma fonte de agressões. A Rússia deve tentar reestabelecer os laços econômicos com os seus aliados da Europa e utilizar a diplomacia como a principal fonte de melhoramento das relações.

    "Subconscientemente, os europeus estão totalmente contra a beligerância de Washington", disse ele, acrescentando que a Rússia deve ser paciente. Moscou "deve apelar à consciência deles, lembrar-lhes os esforços conjuntos na luta contra o fascismo e atuar mais ativamente com as partes da comunidade europeia".

    O presidente da Comissão de Política Externa da Duma de Estado, Aleksei Pushkov, destacou o papel de Washington na decisão da Alemanha de indicar o seu parceiro de longo prazo como "rival".

    "O governo da Alemanha decidiu classificar a Rússia como o 'rival' da Alemanha, mostrando que Merkel colocou o país sob o controle da administração Obama. No entanto, este passo não reflete o estado real das coisas", comunicou ele.

    O analista militar Constantino Sivkov, presidente da Academia  de Problemas Geopolíticos, acredita que a política externa independente da Rússia é a razão principal daquela classificação de Berlim.

    "O documento anterior de 2006 se referia à Rússia como país parceiro, mas isso era hipocrisia. Eles se diziam nossos parceiros numa altura em que nós estávamos prontos a abandonar os nossos interesses e a dar-lhes os nossos recursos, incluindo os nossos avanços científicos e tecnológicos", sublinhou ele.

    Segundo a opinião de Sivkov a única estratégia viável da Rússia nesta situação deve se concentrar na intensificação do seu poder geopolítico. Isto forçará a Alemanha e outros países ocidentais a tratar Moscou como igual.

    No sábado, o jornal alemão Die Welt informou que o governo da Alemanha está finalizando o Livro Branco sobre a sua política de segurança, que enumera as dez principais ameaças para Berlim. Além da Rússia, a lista inclui terrorismo global, ataques de hackers, a crise migratória e as alterações climáticas.

    Segundo o jornal, a decisão da Alemanha foi ditada pela reunificação da Crimeia com a Rússia, a interferência de Moscou nas questões internas da Ucrânia, bem como o substancial crescimento militar do país. A Rússia tem repetidamente classificado estes alegações como infundadas.

    Mais:

    Primeira-ministra da Noruega não vê ameaça por parte da Rússia
    Finlândia não considera Rússia como ameaça direta
    Tags:
    decisão, analista, pressão, desafios, opinião, política, ameaça, Alemanha, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar