16:23 21 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    031
    Nos siga no

    O advogado da russa Olga Pimanova, presa em Chicago, disse neste sábado que pedirá ao tribunal que dispense sua cliente da prisão domiciliar.

    Pimanova foi presa no aeroporto de Chicago logo depois de seu desembarque, no dia 20 de maio, supostamente por tirar sua filha do país dois anos atrás. Ela está atualmente em regime de prisão domiciliar nos EUA. As próximas audiências estão marcadas para segunda-feira.

    “Na segunda-feira, voltaremos ao juiz, Raul Vega, e pediremos que ele tire Olga da prisão domiciliar e permita que ela viaje para fora dos Estados Unidos. Esperamos que ela seja solta em seguida”, disse Aleksandr Tolmatsky à RIA Novosti.

    O ex-marido de Pimanova alegou que Olga havia levado sua filha para fora do país seu sua autorização, o que pode ser considerado sequestro. Entretanto, segundo relatos da imprensa, Pimanova afirmou ser legalmente uma mãe solteira.

    Na última sexta-feira, a Embaixada russa em Washington disse à Sputnik que segundo informações preliminares, os EUA não tinham motivo para a detenção de Pimanova. A Embaixada pediu informações oficiais sobre a prisão e está aguardando uma posição dos EUA.

    Mais:

    Lavrov: EUA intensificam pressão sobre Ucrânia
    Ashton Carter: EUA esperam cooperar com países do Círculo Pacífico para conter a Rússia
    Japão tenta reduzir crimes, provocados por militares dos EUA em Okinawa
    Tags:
    Rússia, EUA, Chicago, Olga Pimanova, sequestro, diplomacia, prisão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar