23:58 11 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    F-22A Raptor americano na Base Aérea de Kadena, no Japão

    Japão e EUA concordam em medidas para monitorar militares americanos

    © AFP 2019 /
    Mundo
    URL curta
    1034
    Nos siga no

    O secretário de defesa americano, Ashton Carter, e seu equivalente japonês, Gen Nakatani, concordaram em aumentar o monitoramento dos militares dos EUA no Japão.

    O secretário de defesa americano, Ashton Carter, e seu equivalente japonês, Gen Nakatani, se encontraram às margens do Diálogo Shangri-La, em Cingapura, e concordaram em aumentar o monitoramento dos militares americanos no Japão sob o Acordo sobre Status das Forças (SOFA), declarou o Pentágono neste sábado.

    “O secretário Carter e o ministro Nakatani decidiram se concentrar nas seguintes áreas: rever as práticas de implementação do SOFA em relação ao pessoal americano sob status SOFA, inclusive componentes civis; fortalecer o monitoramento do status SOFA do pessoal americano, inclusive componentes civis; e melhorar a educação e o treinamento do pessoal americano com status SOFA”, disse, em comunicado, o secretário de imprensa do Pentágono, Peter Cook.

    Os dois oficiais confirmaram sua intenção de desenvolver essas medidas “na ocasião mais breve possível”, completou Cook.

    No fim de meio, o ex-fuzileiro americano Kenneth Franklin foi preso por suspeita de esfaquear e estrangular uma mulher japonesa de 20 anos perto da Base Aérea americana de Kadena, em Okinawa. A mulher, Rina Shimabukuro, desapareceu no dia 28 de abril e foi encontrada em uma floresta. 

    Franklin supostamente admitiu ter cometido o homicídio. Pouco depois, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, declarou em uma entrevista coletiva conjunta ao lado do Presidente Barack Obama que o Japão implementaria novas medidas para proteger o povo de Okinawa.

    Mais:

    Japão em alerta militar frente a ameaça de mísseis balísticos norte-coreanos
    Japão oficial admite sequestro de seu jornalista na Síria
    Deputado russo desvaloriza cúpula do G7 no Japão
    Tags:
    militares, monitoramento, Ashton Carter, Gen Nakatani, Peter Cook, Okinawa, EUA, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar