10:45 16 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1237
    Nos siga no

    John McCain considera que a administração de Barack Obama impõe sanções contra a Rússia 'de forma seletiva' e mencionou como exemplo a compra dos propulsores russos RD-180 para foguetes.

    Em sua carta ao secretário das Finanças dos EUA, Jack Lew, o senador afirma que Washington "envia dinheiro dos contribuintes norte-americanos" para empresas russas lideradas por pessoas sujeitas às sanções ocidentais.

    Se trata da empresa russa Energomash, a quem Washington compra motores de foguetes RD-180. Depois da última reorganização, Energomash se tornou em uma parte da agência espacial russa Roscosmos.

    "Estou preocupado com o fato de hoje a administração permitir a aquisição de motores de foguetes para os lançamentos espaciais militares que resulta em pagamentos de dinheiro a uma corporação estatal russa controlada por responsáveis oficiais e diretores que foram pessoalmente punidos por estarem relacionados com a invasão [dessa forma McCain se refere à reunificação da Crimeia com a Rússia]", declarou o senador, citado pelo jornal The Washington Free Beacon.

    Entre os funcionários sob sanções, mencionados por McCain, está Sergei Chemezov, chefe da empresa estatal Rostec, e o vice-primeiro-ministro russo Dmitry Rogozin.

    O senador sublinha que as outras empresas controladas pela Rostec como, por exemplo, a Rosoboronexport estão sujeitas às sanções.

    McCain considera que isso não tem nada a ver com a situação da indústria espacial norte-americana. O legislador afirma que esta abordagem é "arbitrária e hipócrita".

    A polêmica questão do uso de propulsores espaciais russos já foi apresentada em várias ocasiões pelo senador em questão e por outros parlamentares. Hoje em dia, os EUA dependem do uso dos motores russos RD-180 para o lançamento de seus satélites militares, devido aos seus próprios projetos neste domínio ainda não terem fiabilidade ou serem demasiado caros.

    No âmbito da política de sanções, em 2014, o Congresso dos Estados Unidos ordenou que se renunciasse ao uso de motores russos e que se promovesse a criação de análogos norte-americanos.

    No entanto, posteriormente, esse veto foi retirado, e a nação norte-americana continua a comprar tecnologias russas para seus lançamentos planejados.

    Mais:

    Portfolio de exportações da Rosoboronexport atinge US$ 48 bilhões
    Obama oferece projeto de contenção de adversários no espaço
    Militares dos EUA querem corrida armamentista no espaço para aumentar orçamento
    Tags:
    Rosoboronexport, Rostec, Sergei Chemezov, Dmitry Rogozin, John McCain, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar