21:25 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1204
    Nos siga no

    O assunto sobre a permanência da Crimeia está encerrado e nunca mais será discutido, disse a Senadora do Conselho da Federação Valentina Matvienko.

    'Aviadarts 2016' na Crimeia
    © Sputnik / Sergei Malgavko
    "Esta questão para nós está encerrada e nunca voltará a ser objeto de discussão," disse ela num fórum internacional em Livadiya (Crimeia).

    A Senadora recordou que a decisão de adesão da Criméia à Rússia foi feita na base da vontade do povo da Crimeia por referendo. Em todo o país, mais de 95% dos russos apoiam esta decisão, disse ela.

    "A adesão não foi feita apenas de acordo com o direito internacional, mas também foi feita justiça do ponto de vista moral e histórico", acrescentou Matvienko.

    Em fevereiro de 2014, um golpe de Estado em Kiev levou novas forças ao poder na Ucrânia. As novas autoridades adotaram uma política de caráter nacionalista e totalmente voltada para o Ocidente, ameaçando restringir uma série de direitos e liberdades das populações de origem russa do país.

    Preocupados com as consequências desta nova ordem, os habitantes da Crimeia, russos em sua grande maioria, optaram por se separar da Ucrânia através de um referendo realizado em março de 2014. Mais de 96% dos habitantes da península apoiaram a sua reintegração na Rússia. O Ocidente chamou a votação de "anexação". Moscou declarou que o referendo foi realizado em plena conformidade com o direito internacional.

    O governo da Ucrânia continua considerando a Crimeia como território nacional temporariamente ocupado por forças estrangeiras. A autodeterminação da população da península também não foi reconhecida pelos países ocidentais, muitos dos quais adotaram sanções contra a Rússia.

    As autoridades russas já declararam, em diversas ocasiões, que qualquer discussão sobre o novo estatuto da Crimeia está totalmente fora de questão.

    Mais:

    ‘Espanha não aceita nem aceitará adesão da Crimeia à Rússia’
    Rússia planeja testar novos tipos de aeronaves na Crimeia
    Blindados ucranianos se concentram perto da Crimeia
    Tags:
    Crimeia, Rússia, Ucrânia, Valentina Matvienko, adesão, sanções, comunidade internacional
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar