10:17 11 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    8417
    Nos siga no

    Apesar de lamentar pelo incidente com o caça russo Su-24, que provocou a deterioração das relações entre a Rússia e a Turquia, o presidente turco Tayyip Erdogan dificilmente se retratará publicamente perante Moscou, acreditam especialistas entrevistados pela BBC.

    "Se Erdogan pudesse corrigir apenas um erro de sua  política externa, ele não teria derrubado o avião russo. Ele lamenta muito por isso. Mas, levando em conta a personalidade de Erdogan, acredito que pedidos de desculpas de sua parte são muito improváveis. Isso significaria o reconhecimento de um primeiro fracasso em sua política externa" – acredita Soner Cagaptay do Instituto de Washington.

    A BBC caracteriza as atuais relações entre Moscou e Ancara como uma "tensão controlada". O líder turco já declarou estar preocupado com o fato de as relações entre os dois países terem sido sacrificadas por causa de um "erro de piloto", que alegadamente violou o espaço aéreo da Turquia.

    Erdogan também já deixou claro que gostaria de normalizar os laços com a Rússia, apesar de, segundo ele, não entender o que a Rússia espera dele para que isso aconteça. Por sua vez, o presidente russo Vladimir Putin já declarou diversas vezes que Moscou aguarda um pedido de desculpas oficial e públicos pelo incidente por parte de Ancara.

    "Parece que Ancara, provavelmente, não fará isso" – escreve o canal britânico. O artigo diz ainda que muitos especialistas também acreditam que uma retratação pública "soaria humilhante aos olhos de nacionalistas, cujo apoio é necessário para que Erdogan" consiga promover a transição entre o parlamentarismo para o presidencialismo no seu país.

    "Nem Erdogan, nem o partido no poder não podem assumir esse risco e pagar esse preço político. Nenhuma retratação poderá ser apresentada até que a discussão da troca de regime seja encerrada" – acredita o acadêmico turco Ahmet Kasim Han.

    As relações entre Moscou e Ancara continuam críticas desde 24 de novembro de 2015. Nesse dia, um avião russo Su-24 foi derrubado por um caça turco no espaço aéreo sírio. A Turquia alegou ter abatido a aeronave russa por esta ter violado o espaço aéreo turco. Tanto o Estado-Maior russo como o Comando de Defesa Aérea da Síria confirmaram que o bombardeiro russo nunca tinha entrado no espaço aéreo da Turquia.

    Tags:
    pedido de desculpas, Su-24, BBC, Recep Tayyip Erdogan, Rússia, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar