02:50 15 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    26214
    Nos siga no

    A Turquia retirou o seu embaixador da Alemanha em relação com a decisão do Parlamento alemão de reconhecer como genocídio o massacre dos armênios, em 1915 e 1916, pelo Império Otomano.

    A Turquia chamou para consultas o seu embaixador na Alemanha depois que o Bundestag (Parlamento alemão) ter reconhecido o genocídio armênio,disse o primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim.

    "A Turquia não planeja aceitar a decisão do Parlamento alemão relativamente a um assunto sobre o qual até mesmo os historiadores continuam sem acordo", disse Binali Yildirim.

    O vice-primeiro-ministro da Turquia Numan Kurtulmush escreveu no seu perfil do Twitter:

    "A aceitação das afirmações torcidas e infundadas sobre o genocídio é um erro histórico"

    Ele destacou que o seu país "dará a resposta necessária a essa decisão" e salientou que não compete aos políticos e deputados raciocinar sobre esse assunto, mas sim aos cientistas e aos historiadores.

    "Para a Turquia, essa decisão não tem nenhuma validade legal e não corresponde às nossas relações amistosas" com a Alemanha, enfatizou Kurtulmush.

    A representante oficial da Chancelaria russa, Maria Zakharova, afirmou que a Alemanha se aproximou da posição russa ao tomar a decisão sobre o reconhecimento dos crimes de genocídio cometidos no império Otomano contra os armênios em 1915. Zakharova recordou que "a posição da Rússia sobre este assunto é muito clara".

    "Eu gostaria de dizer que esse é um assunto interno da Alemanha, a aceitação destas declarações ou de outras parecidas. Hoje em dia é possível dizer que a posição da Alemanha se aproximou da russa. A retirada do embaixador da Turquia na Alemanha é um assunto das relações entre a Turquia e a Alemanha", disse ela em uma entrevista.

    Como revela a Reuters, o presidente turco Tayyip Erdogan disse nesta quinta-feira (2) que a resolução dos legisladores alemães, que declara o ano 1915 como genocídio dos armênios pelos turcos terá um impacto sério nas relações entre os dois países.

    Em uma coletiva de imprensa em Nairóbi, transmitida ao vivo pela televisão turca, Erdogan disse que, após o regresso do embaixador, o governo vai discutir as medidas que Ancara irá tomar em resposta.

    Tags:
    consultas, diplomacia, Recep Tayyip Erdogan, Binali Yildirim, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar