20:49 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Tropas da OTAN participam dos exercícios militares de 7 semanas em Drawsko Pomorskie, Polônia, 28 de abril de 2015

    Um batalhão pode conter agressão russa? Que disparate!

    © AFP 2017/ JANEK SKARZYNSKI
    Mundo
    URL curta
    15191

    Especialistas militares russos duvidam da competência do ministro da Defesa da Polônia, Antoni Macierewicz, por este dizer que um batalhão da OTAN no país pode "conter a agressão russa".

    Há pouco, Macierewicz afirmou que um batalhão da aliança (que o país pretende instalar em seu território) será bastante para "conter a agressão russa". A declaração foi feita depois de negociações com o secretário-geral da OTAN Jens Stoltenberg em Varsóvia. O resultado das negociações foi a decisão de instalar quatro batalhões ao longo de fronteira leste da OTAN – na Estônia, Letônia, Lituânia e Polônia.

    "É um completo disparate, a cobertura de um batalhão é de 500 metros…Tal declaração é uma provocação informacional que mostra a falta de competência ao ministro da Defesa da Polônia", disse o presidente da Academia de Problemas Geopolíticos, Konstantin Sivkov.

    Segundo Sivkov, os quatro batalhões da OTAN são unidades de vanguarda para permanência em uma região importante, cuja missão é, nomeadamente, estudar o território.

    A sua opinião foi ecoada pelo ex-dirigente da Direção de Acordos Internacionais, tenente-general, Evgeny Buzhinsky.

    "É muito difícil determinar os objetivos de tais declarações porque, fisicamente, um batalhão não conseguirá conter a ofensiva de um exército. É difícil comentar uma tolice tão patente", afirmou o especialista.

    Entretanto, hoje (1), o secretário-geral da OTAN Jens Stoltenberg afirmou que a Rússia não representa ameaça para nenhum país da aliança.

    Tags:
    proteção, negociações, batalhão, agressão, OTAN, Polônia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik