22:18 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Enviado especial da ONU para Líbia, Martin Kobler

    Enviado da ONU: Líbia precisa de forças armadas unificadas para combater Daesh

    © AP Photo / Riccardo De Luca
    Mundo
    URL curta
    0 01

    O enviado especial da ONU para Líbia, Martin Kobler, disse nesta terça-feira que Tripoli não conseguirá derrotar Daesh em seus território, enquanto diversos grupos e formações militares atuantes no país não se unirem, informou Reuters.

    Desde 31 de março entrou oficialmente em vigor o novo governo de união nacional. A principal tarefa do novo governo é restaurar a unidade do país que, desde a queda do regime de Muamar Kadhafi em 2011, beirava à desintegração. Algumas regiões da Líbia ainda estão em poder de grupos terroristas relacionados ao Daesh.

    "Algo deve ficar muito claro. O combate ao Estado Islâmico, antes de tudo, deve ser uma luta dos líbios, uma luta unificada", declarou Kobler durante reunião com o ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Marc Ayrault.

    "Ninguém, agindo por si só, logrará sucesso. Por isso é importante que todas as forças atuantes na manutenção da segurança no ocidente e no oriente unam os seus esforços. Deve haver uma estrutura de comando conjunta e um exército unificado, sob comando do governo de união nacional", completou o enviado da ONU. 

    Segundo Reuters, França já enviou destacamentos especiais para Líbia, com objetivo de ajudar grupos armados no país a combater o Daesh.

    Mais:

    OTAN se diz pronta para intervenção na Líbia
    Mogherini: UE treinará guarda de fronteira na Líbia
    Líbia pede ajuda da UE no treinamento de forças navais
    Fim do embargo: Líbia poderá comprar armas para combater o Daesh
    Tags:
    Daesh, ONU, Jean-Marc Ayrault, Martin Kobler, França, Líbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik