04:38 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Os militantes da Frente Nusra da Al Qaeda

    Milagre: jihadista francês morto ressuscita

    © REUTERS / Khalil Ashawi
    Mundo
    URL curta
    0 20

    Omar Diaby (também conhecido como Omar Omsen), um membro de Al-Qaeda que foi considerado morto no verão de 2015, está vivo e bem vivo, comunica a mídia francesa.

    "Você fala com Omar Omsen… Estou vivo". Através das redes sociais e depois de uma mensagem cifrada, o jornalista Roman Boutilly, do jornal francês Complément d’enqûete, percebeu que a pessoa com quem ele tinha conversado durante muito tempo era na verdade o jihadista Omar Diaby.

    Omar Diaby é comandante de um batalhão da Frente al-Nusra na Síria, uma organização terrorista afiliada da Al-Qaeda.  Ele foi incluído na lista dos mais procurados ao nível internacional. De acordo com o jornal francês Le Monde, que teve acesso a uma entrevista com o recrutador jihadista, o anúncio da sua morte em 2015 foi um artifício para ele sair da Síria, passar quatro meses em um "país árabe" a fim de fazer uma operação cirúrgica.

    Entre a sua "morte" anunciada em 2015 e a sua "estreia" em França, ele recrutou pelo menos 80 jovens franceses.

    Mas voltemos uns anos atrás. Em 2012, quando estava preso em regime de semiliberdade em Nice, ele começou a realizar documentários.

    Os seus famosos vídeos "19 HH" sobre a História da Humanidade ou "A Verdade sobre a Morte de Bin Laden" foram vistos por milhares de pessoas. Em 2013 ele viajou para a Síria e passou a chefiar um batalhão composto por homens franceses recrutados. De acordo com Roman Boutilly, o batalhão de Diaby contava com 150 militantes.

    O jornalista do Complément d’enqûete conseguiu entrevistar Omar Diaby através do Skype. O jornal Le Monde publicou excertos desta entrevista. Omar Diaby disse que a Al-Qaeda difere muito do Daesh.

    "Eles têm uma visão da lei sharia (lei islâmica) que se distingue da nossa… Quando as pessoas chegam a um país que não pertencem a eles, eles não têm o direito de impor imediatamente leis que outras pessoas não percebem… Nós educamos os cidadãos. Tentamos promover o entendimento e o amor da religião" disse Diaby.

    Entretanto, o terrorista justifica os ataques realizados em Paris em 13 de novembro de 2015 e os ataques contra a revista humorística francesa Charlie Ebdo, afirmando que todos os que desrespeitam o profeta devem ser punidos. "Esta é uma lei islâmica". 

    "O fato de os irmãos Kouachi terem aplicado esta lei não significa que eles sejam terroristas, mas que são verdadeiros muçulmanos", afirma o jihadista.

    O jornal Complément d’enqûete conseguiu recolher imagens da vida dos jihadistas do batalhão de Omar Diaby e planeja mostrá-las no dia 2 de junho no canal de televisão francês France 2.

    Mais:

    EUA: al-Qaeda foi criada com o dinheiro da Arábia Saudita
    Frente al-Nusra continua atacando o exército regular da Síria
    Tags:
    terrorista, imagens, conversa, jihadista, mensagem, entrevista, Frente al-Nusra, Al-Qaeda, Omar Omsen, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik