12:07 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 04
    Nos siga no

    O governo ucraniano trata os acordos de Minsk como se fossem "um cardápio de restaurante", declarou o líder da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD), Aleksandr Zakharchenko.

    "Lembro outra vez aos representantes do regime de Kiev que o conjunto de medidas (para implementação dos acordos de Minsk) não é um cardápio de restaurante, no qual alguém pode escolher o que preferir; é um documento que prevê uma série determinada de passos a serem tomados. Além disso, as vidas e a prosperidade de milhares de civis dependem de seu cumprimento", disse.

    Zakharchenko acusou Kiev de sabotar o cumprimento dos acordos de Minsk e apontou que "nenhum de seus pontos foi cumprido por completo pela parte ucraniana" desde que foram aprovados.

    O líder de Donetsk lembrou também que o parlamento ucraniano não ratificou nenhuma lei mencionada nos acordos de Minsk, inclusive a lei de anistia para os participantes das hostilidades no leste da Ucrânia.

    Em abril de 2014, Kiev iniciou uma operação militar nas províncias de Donetsk e Lugansk para apagar os focos de indignação com a mudança violenta de poder que aconteceu no país em fevereiro daquele ano.

    O conflito já deixou quase 9.200 mortos, em sua maioria civis, e 21 mil feridos, segundo estimativas da ONU. 

    Mais:

    Donetsk denuncia 237 ataques do Exército ucraniano
    República Popular de Donetsk enumera condições para voltar à Ucrânia
    Conflito entre Kiev e milícias já matou 50 crianças em Donetsk
    Tags:
    Ucrânia, Donbass, Donetsk, Kiev, Acordos de Minsk, violação, cumprimento
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar