14:49 14 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    792
    Nos siga no

    Moscou pediu a Ancara para provar suas alegações de que a Rússia estaria fornecendo armas para o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), segundo disse nesta segunda (30) o vice-chanceler russo Mikhail Bogdanov, enviado presidencial especial para o Oriente Médio e África.

    "Quando alguém alega qualquer coisa, deve apresentar provas", disse Bogdanov, respondendo às afirmações anteriores feitas pelo presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, sobre o suposto fornecimento de armas antiaéreas e foguetes da Rússia ao PKK, considerado uma organização terrorista por parte das autoridades turcas.

    Em entrevista coletiva depois de uma visita à província de Diyarbakir, sudeste da Turquia, no último fim de semana, Erdogan disse que Moscou estava transferindo armas para os combatentes curdos via Iraque e Síria, segundo relatou a Reuters.

    "Neste momento, terroristas estão usando canhões antiaéreos e mísseis fornecidos pela Rússia. A organização terrorista separatista está equipada com essas armas. Elas foram transferidas para eles, através da Síria e do Iraque", afirmou o presidente turco. 

    Dois funcionários do governo turco confirmaram os comentários de Erdogan, segundo a agência de notícias.

    Mais:

    Turquia propõe criação de grupo de trabalho para normalizar relações com Rússia
    Putin: Rússia deseja restaurar relações com Turquia e espera por iniciativas de Ancara
    Putin: Rússia, EUA e Turquia precisam superar contradições para derrotar o terrorismo
    Aviação russa barra fornecimento de petróleo ilegal para Turquia
    Erdogan ataca forças dos EUA por usarem símbolos curdos no uniforme
    Tags:
    provas, acusações, fornecimento, curdos, armas, Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), Mikhail Bogdanov, Recep Tayyip Erdogan, Síria, Iraque, Ancara, Moscou, Turquia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar