15:21 27 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    461
    Nos siga no

    Ancara propõe a criação de um grupo de trabalho para a normalização das relações russo-turcas, informou nesta segunda (30) a agência turca Anadolu, citando o chanceler Mevlut Cavusoglu.

    Antes, o presidente russo Vladimir Putin dissera que a Rússia é a favor do restabelecimento das relações com a Turquia e espera passos concretos de Ancara neste sentido. Ele também acrescentou que isso inclui desculpas oficiais do lado turco e a compensação de danos causados pelo abate de um caça russo.

    "Putin disse que espera a iniciativa de lado turco neste sentido, por isso decidimos propor a criação de um grupo de trabalho conjunto para acordar os passos seguintes", disse Cavusoglu aos jornalistas em Antalya.

    Como exemplo de normalização das relações bilaterais o chanceler recordou a cooperação turco-israelense.

    "Será que nós não negociamos com Israel? As reuniões são realizadas ao nível diplomático. Para quê? Para conversar sobre os passos seguintes nas relações bilaterais. A mesma coisa nós decidimos propor à Rússia. Vamos estabelecer o diálogo nos níveis formais e informais e elaborar o "ponto ideal". Isto não é uma questão insolúvel", acrescentou o ministro.

    O porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, ao comentar a proposta de Cavusoglu, disse que o grupo de trabalho não vai resolver todos os problemas.

    "Isso pode fazer somente a liderança turca, da qual esperamos que empreenda  os passos concretos mencionadas pelo presidente Putin em Atenas", afirmou o representante do Kremlin.

    As relações entre Moscou e Ancara estão em crise desde 24 de novembro de 2015. Nessa altura, um avião russo Su-24 foi derrubado por um caça turco no espaço aéreo sírio. A Turquia alegou ter abatido a aeronave russa porque esta haveria violado o espaço aéreo turco. Tanto o Estado-Maior russo quando o Comando de Defesa Aérea da Síria confirmaram que o bombardeiro russo nunca entrou no espaço aéreo da Turquia.

    O presidente russo, Vladimir Putin, chamou o ataque de "punhalada nas costas". As autoridades de Moscou exigem uma investigação, mas o governo turco não tomou medidas firmes até agora.

    Mais:

    Putin: Rússia, EUA e Turquia precisam superar contradições para derrotar o terrorismo
    Imprensa: ‘sem direitos na Turquia’!
    Washington tem medo da aliança entre Rússia, Turquia e Irã
    Tags:
    abatido, avião, problemas, relações bilaterais, diálogo, diplomacia, grupo de trabalho, Su-24, Mevlut Cavusoglu, Dmitry Peskov, Recep Tayyip Erdogan, Vladimir Putin, Síria, Israel, Turquia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar