03:55 24 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Anders Fogh Rasmussen, ex-secretário-geral da OTAN

    Novo conselheiro de Poroshenko dá dicas à Ucrânia

    © AP Photo/ Virginia Mayo
    Mundo
    URL curta
    775209

    O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, nomeou o ex-secretário-geral da OTAN Anders Fogh Rasmussen como seu conselheiro extranumerário. O decreto sobre a nomeação foi publicado no site oficial da Presidência ucraniana nesta sexta (27).

    Se Kiev realizar com sucesso as reformas económicas e contrariar a corrupção, isto ajudará a convencer o Ocidente a prolongar as sanções contra a Rússia, disse o ex-secretário-geral da OTAN, Andres Fogh Rasmussen. Sobre isso escreve a edição alemã Deutsche Welle.

    Segundo a publicação, Rasmussen, "tem a intenção de discutir com o Ocidente e informar que a Ucrânia já está realizando profundas reformas econômicas e políticas".

    "Por outro lado, o ex-secretário-geral da OTAN planeja fazer ver à liderança ucraniana as prioridades políticas do Ocidente em relação à Ucrânia", escreve a Deutsche Welle.

    O ex-secretário-geral da OTAN disse que, no seu ponto de vista, as sanções são a única forma de pressionar a Rússia no contexto do conflito no sudeste da Ucrânia.

    Depois de um referendo na Crimeia na primavera de 2014, após o qual a península aderiu à Rússia, os países do Ocidente impuseram sanções econômicas contra a Rússia. Em resposta às ações do Ocidente Moscou proibiu a importação de produtos alimentares dos países que tinham adotado as sanções antirrussas.

    O levantamento de sanções está ligado com a execução por Moscou os Acordos de Minsk. No entanto as autoridades russas afirmavam repetidas vezes que a Rússia não tem nada a ver com conflito ucraniano.

    Mais:

    'Ucrânia está muito enganada ao acreditar na possibilidade de integrar a OTAN'
    Declarações de Poroshenko sobre poder da Ucrânia provocam surpresa
    Tags:
    corrupção, reforma, conselheiro, sanções, Pyotr Poroshenko, Anders Fogh Rasmussen, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik