23:09 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Petro Poroshenko, Ukrainian presidential candidate, takes part in the early presidential election at a polling station in Kiev.

    Nomeação de Rasmussen pela Ucrânia serve 'para chamar a atenção'

    © Sputnik / Mikhail Voskresenskiy
    Mundo
    URL curta
    774

    Konstantin Kosachev, presidente do Comitê Internacional do Conselho da Federação (câmara alta do parlamento russo) afirmou que a nomeação do ex-secretário-geral da OTAN Anders Fogh Rasmussen para o cargo de conselheiro extranumerário do presidente ucraniano é "um show".

    "A maioria das ações da Ucrânia são shows para chamar a atenção. Para aumentar o efeito externo, atraem estrangeiros, de preferência — com nomes sonantes. E tudo é feito em forma de farsa ou de maneira a chocar", disse.

    "Na nomeação do ex-secretário-geral da OTAN Anders Fogh Rasmussen para o cargo de conselheiro extranumerário do presidente da Ucrânia não consigo discernir nenhum sentido militar ou prático. A Ucrânia precisa não tanto de dinheiro estrangeiro quanto de atenção por parte do estrangeiro. Por isso, a maioria das suas ações são para chamar a atenção", disse Konstantin Kosachev.

    Ele apela a não relacionar o aparecimento de Rasmussen no palco ucraniano com quaisquer riscos no contexto da situação em Donbass ou para as relações da Ucrânia com a Rússia.

    Segundo ele, o fato de a liderança do país vizinho ir consultar "mais uma figura que não se distinguiu até agora por ter pontos de vista pró-russos", não pode agradar. "No entanto, aparentemente, isso está perfeitamente de acordo com quadro atual da política de Kiev — não pode ser pior".

    Mais:

    Ex-presa Savchenko está pronta a se tornar presidente da Ucrânia
    Petição quer legalizar prostituição na Ucrânia
    Declarações de Poroshenko sobre poder da Ucrânia provocam surpresa
    Tags:
    show, política internacional, conselheiro, Konstantin Kosachev, Anders Fogh Rasmussen, Pyotr Poroshenko, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik