19:36 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    3131
    Nos siga no

    Propostas especiais para recém-casados, pesca desportiva, mergulho e prancha à vela, passeios de hidroavião – tudo isso anunciou o prefeito da cidade de Sansha, Xiao Jie na sexta-feira (27), sem precisar quais das ilhas disputas que serão transformadas em um paraíso na terra.

    "Vamos desenvolver algumas ilhas e recifes para acomodar um seleto número de turistas", disse Xiao Jie.

    A China começou os cruzeiros turísticos para o mar do Sul da China em 2013, como parte dos esforços para cimentar as suas reivindicações, aumentando a sua presença civil na zona.

    O prefeito não disse se os estrangeiros seriam autorizados a visitar estas ilhas. Até agora, apenas os cidadãos chineses têm permissão para participar das excursões. Também não está claro se alguma das ilhas Spratly será aberta aos turistas.

    Líderes do G7 chegam para a primeira sessão de trabalho da cúpula do G7 perto de Garmisch-Partenkirchen, Alemanha, 7 de junho de 2015
    © AFP 2020 / DANIEL KARMANN / POOL
    O anúncio veio no momento em que os líderes do G7 se disseram preocupados com a situação no mar do Sul da China. Embora a China não seja mencionada na declaração final, é evidente que se trata da construção das ilhas artificiais pela China e ocupação do território, alegadamente, para fins militares.    

    Além disso, a agência de notícias AFP viu uma forte viragem anti-chinesa em outras disposições da declaração do G7, por exemplo, onde se fala da crise global da indústria do aço.  Falando dos países que contribuem mais para a superprodução, o G7 menciona a China em primeiro lugar, apelando para cortes drásticos.  A China nega as acusações, apontando para a queda da procura global de aço. Um outra alusão também pode ser encontrado nas declarações sobre o problema dos crimes informáticos e política comercial chinesa.

    Mais:

    Rússia e ASEAN apoiam Código de Conduta no Mar do Sul da China
    Obama apela a resolver disputas de forma pacífica
    China tem novo parceiro frente à pressão dos EUA
    Tags:
    G7, Maldivas, Mar do Sul da China, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar