17:18 20 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Indultos de Putin e Poroshenko (12)
    1688
    Nos siga no

    A recém-libertada piloto militar ucraniana Nadezhda Savchenko realizou coletiva após retornar à Ucrânia.

    Ela confessa não saber se quer presidência mesmo, mas contudo teme que cidadãos votem em uma ração de trigo-sarraceno.

    "Os ucranianos se precisarem de mim como presidente – bom, em me torno presidente. Eu simplesmente ainda não acredito que as nossas pessoas ensinaram a não votar em uma ração de trigo-sarraceno [trigo-sarraceno é um prato muito consumido na Ucrânia, Rússia e outros países da região, algo como feijão e arroz no Brasil]. Eu, para falar a verdade, não diria que eu queira, mas se for preciso, vou fazer tudo, vou passar por esta via", disse Savchenko.

    De acordo com o inquérito realizado na Rússia, no dia 17 de junho de 2014 ela estava ao serviço perto da cidade ucraniana de Lugansk, onde realizava vigilância, monitoramento e estabelecimento de coordenadas para bombardeio, na área do posto de controle das milícias independentistas. Neste local havia civis e, entre eles, três jornalistas da Rádio Televisão Estatal da Rússia (VGTRK). Dois deles, Igor Kornelyuk e Anton Voloshin, morreram.

    Na quarta-feira (25 de maio de 2016), o presidente da Rússia, Vladimir Putin, assinou o decreto de indulto de Savchenko após um pedido de familiares dos jornalistas.

    O presidente russo expressou esperança que tais decisões argumentadas por ideias de humanismo contribuirão para diminuição de combates no leste da Ucrânia.

    Após o indulto, a ex-prisioneira retornou a Kiev. No mesmo dia, Aleksandr Aleksandrov e Yevgeny Erofeev, presos anteriormente em Donbass e condenados a 14 anos de prisão na Ucrânia por terrorismo e indultados pelo presidente ucraniano, voltaram à Rússia.

    Os russos receberam indulto do presidente ucraniano Pyotr Poroshenko.

    Tema:
    Indultos de Putin e Poroshenko (12)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar