12:42 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Militar ucraniana Nadezhda Savchenko no tribunal da região de Rostov, Rússia, 22 de março de 2016

    É oficial: Savchenko volta à Ucrânia

    © Sputnik / Sergei Pivovarov
    Mundo
    URL curta
    Indultos de Putin e Poroshenko (12)
    719

    A militar ucraniana Nadezhda Savchenko volta a Kiev depois do Presidente Putin decretar indulto.

    Moscou confirma oficialmente o retorno da militar ucraniana Nadezhda Savchenko a Kiev. O anúncio, que desde a madrugada é discutido na mídia internacional e nas redes sociais, foi oficialmente confirmada pelo porta-voz do Kremlin Dmitry Peskov.

    O perfil da agência Reuters no Twitter informou na manhã de hoje que o avião de Poroshenko tinha decolado do aeroporto da cidade russa de Rostov-no-Don.

    ​"A ucraniana Savchenko está a bordo do avião presidencial ucraniano, que decolou do aeroporto de Rostov-no-Don com destino a Kiev", diz o tweet, citando uma fonte próxima do assunto.

    O avião presidencial de Pyotr Poroshenko chegara à cidade russa Rostov-no-Don, no sul do país, na madrugada de 25 de maio, segundo as informações divulgadas pela agência ucraniana UNIAN.

    A iniciativa da devolução de Savchenko à Ucrânia foi dirigida ao presidente russo Vladimir Putin pelo seu homologo ucraniano Pyotr Poroshenko há duas semanas atrás, de acordo com a edição online Expert.ru.


    A entrega de Nadezhda Savchenko à Ucrânia e de Yevgeny Erofeev e Aleksandr Aleksandrov à Rússia teve lugar mas não é uma troca, informou a presidente do Conselho da Federação (câmara alta do parlamento) da Rússia Valentina Matvienko.

    "A entrega à Ucrânia de Nadezhda Savchenko e à Rússia dos russos Erofeev e Aleksandrov teve lugar. Aconteceu no âmbito da Carta Europeia sobre entrega de condenados ratificada pela Rússia e Ucrânia", explicou. "Não é uma troca", enfatizou Matvienko.

    21 deste março o tribunal da região de Rostov reconheceu Nadezhda Savchenko, militar ucraniana, culpada da morte de dois jornalistas russos em Donbass e passagem ilegal da fronteira.

    Segundo o juiz, Savchenko integrou o batalhão Aydar por sua iniciativa pessoal com o objetivo de participar das ações militares no Sudeste da Ucrânia. Posteriormente, entrou em conluio com o comandante do batalhão, Sergei Melnichyuk, a fim de utilizar peças de artilharia para lançar fogo contra os civis, inclusive os que não participavam das hostilidades, visando eliminá-los.

    Tema:
    Indultos de Putin e Poroshenko (12)

    Mais:

    Poroshenko espera retorno de Savchenko em ‘várias semanas’
    Putin exorta Kiev a cessar imediatamente as hostilidades em Donbass
    Quarteto de Normandia aprova missão policial da OSCE em Donbass
    Chancelaria da Ucrânia protesta contra viagem do primeiro-ministro russo à Crimeia
    Jornalistas russos ficam sob fogo do exército da Ucrânia (VÍDEO)
    Tags:
    aeronave, avião, crise ucraniana, relações bilaterais, diplomacia, indulto, aeroporto, Dmitry Peskov, Nadezhda Savchenko, Pyotr Poroshenko, Donbass, Moscou, Kiev, Rostov-no-Don, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik