08:13 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Diplomata Paulo Sérgio Pinheiro, Coordenador da Comissão Internacional de Inquérito para a Síria

    Comissão da ONU pede punição para responsáveis por atentados em Latakia

    Jean-Marc Ferre/ UN
    Mundo
    URL curta
    351

    A ONU condenou os últimos atentados realizados nas cidades sírias de Tartus e Jableh, na província de Latakia, chamando a atenção para a necessidade de se punir os autores desses crimes, que resultaram na morte de 130 civis.

    "É necessário que os culpados por esses atentados sejam punidos de forma correspondente", disse o chefe da comissão independente das Nações Unidas que investiga os crimes cometidos na Síria, Paulo Sérgio Pinheiro. 

    Segundo Pinheiro, as atrocidades em Latakia podem ser consideradas crimes de guerra. 

    "A comissão expressa sua solidariedade com o povo da Síria, exigindo a todos os participantes da guerra que abandonem a violência e tomem todas as medidas possíveis para proteger os civis", destacou o brasileiro. 

    Na última segunda-feira, a província de Latakia viveu uma jornada sangrenta, com a explosão de quatro bombas em Jableh e outras três em Tartus. O grupo terrorista Daesh reivindicou a autoria dos ataques. 

    Mais:

    Exército sírio intercepta ofensiva da Frente al-Nusra em Latakia
    Frente Nusra bombardeia população em Hama e Latakia, na Síria
    Rússia registra violações da trégua em Damasco, Aleppo e Latakia
    Tags:
    bomba, ataques, atentados, ONU, Daesh, Paulo Sérgio Pinheiro, Jableh, Tartus, Brasil, Latakia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik